RELÓGIO

PARTICIPE SENDO UM SEGUIDOR DO BLOG

www.stepaway-polio.com

Google+

MAPA MUNDI

free counters

quarta-feira, 21 de março de 2018

Check-list da Acessibilidade é pauta de reunião do Comitê Gestor do Selo de Acessibilidade

Logotipo da FADERSBrasão da Secretaria da Justiça e dos Direitos HumanosPDF Cartilha Atitudes que fazem a diferença com Pessoas com Deficiência - Faders/SJDH


Check-list da Acessibilidade é pauta de reunião do Comitê Gestor do Selo de Acessibilidade


20/03/2018
A proposta do check-list da acessibilidade foi analisada durante reunião na sede da Faders - Acessibilidade e Inclusão, na tarde desta terça-feira (20). Os parâmetros para concessão dos selos de acessibilidade também fizeram parte do diálogo.

O check-list se constitui em uma lista de aspectos que um local deve preencher para que esteja apto a receber o Selo de Acessibilidade. Estes tópicos fazem parte de um levantamento de diversos pontos importantes, revisado por todos os membros do comitê. O objetivo é que durante as análises para a concessão do Selo, este documento auxilie os comitês municipais em suas avaliações.

Para a coordenadora de acessibilidade da Faders, Ana Flávia Rigueira, os maiores benefícios que o Selo de Acessibilidade levam para a sociedade são a conscientização e a sensibilização das pessoas acerca do tema acessibilidade. “Por trás da ideia do Selo existe um projeto de conscientização, que é isso que a gente quer atingir. Durante as reuniões nós temos tido muitas ideias e, a partir disso, acreditamos que com o Selo vamos não só mudar a acessibilidade arquitetônica, mas também a visão das pessoas de que aquele lugar é um lugar de todos”, disse a coordenadora.

O grupo abordou também os parâmetros para a concessão dos Selos de Acessibilidade. Foram apontados diversos critérios mínimos para que um local seja habilitado a receber o certificado. De acordo com Roque Bakof, presidente da Faders, a proposta de existir três níveis (bronze, prata e ouro) é para que os estabelecimentos que vierem a receber os Selos bronze e prata busquem o Selo ouro.

O diálogo contou com a presença de André Huyer, arquiteto do Ministério Público (MP/RS); Adilso Corlassoli, coordenador de Políticas para Pessoas com Deficiência da Secretaria de Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos (SDSTJDH); Nelson Kahlil, representante do Conselho Municipal das Pessoas com Deficiência de Porto Alegre (COMDEPA); Roberta Brum, representante da Frente Parlamentar dos Direitos da Pessoa com Deficiência na Câmara de Vereadores de Porto Alegre; Fabiana Marques, representante da Federação de Entidades Empresariais do RS (FEDERASUL); Leandro Taborda, representante do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do RS (CREA-RS); Ana Paula Kohlmann, diretora presidente do Instituto Autismo e Vida; Laíno Schneider, representante da Universidade Luterana do Brasil (ULBRA); Anelise Schmitz, representante do Centro Universitário Metodista – IPA; e com a equipe da Faders: Roque Bakof, presidente; Marilu Mourão, diretora técnica; e Ana Flávia Rigueira, coordenadora de acessibilidade.


Fonte: ASCOM/Faders - Acessibilidade e Inclusão

Família, estado, sociedade: o tripé para a inclusão das pessoas com Síndrome de Down

Logotipo da FADERSBrasão da Secretaria da Justiça e dos Direitos HumanosPDF Cartilha Atitudes que fazem a diferença com Pessoas com Deficiência - Faders/SJDH


Família, estado, sociedade: o tripé para a inclusão das pessoas com Síndrome de Down


AFAD/Divulgação20/03/2018
Em 2011, aos trinta anos de idade, o pelotense Gustavo Bicca foi a primeira pessoa com Síndrome de Down a concluir um curso técnico profissionalizante no Brasil. Ele se formou em Agroindústria pelo Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul).

Em 2015, na Universidade Federal de Pelotas (UFPel), o estudante com Síndrome de Down Gabriel Almeida Nogueira, recebeu nota máxima no Trabalho de Conclusão de Curso Superior “Oficina de Teatro Down: Todos Somos Capazes de Fazer Tudo”. Com 27 anos na época, ele se formou em Teatro e encenou um trecho de “Hamlet”, de William Shakespeare.

Em 2017, em Porto Alegre, Yves Levy foi o primeiro aluno com Síndrome de Down a ingressar no curso de Educação Física da Faculdade Sogipa.

Segundo a Secretaria de Educação do Rio Grande do Sul (Seduc), para o ano letivo de 2018, até março, 431 pessoas com Síndrome de Down estão matriculadas nas escolas da Rede Pública estadual. No ano passado, foram 524.

Para Roque Bakof, presidente da Faders - Acessibilidade e Inclusão, por mais que o ingresso das pessoas com Síndrome de Down no ensino básico esteja em evolução, no ensino médio o número de pessoas matriculadas ainda é baixo. Apesar dos dados, o ingresso das pessoas com Síndrome de Down no ensino superior, vem aumentando gradativamente.

A Faders vem incentivando a educação inclusiva – com ações inéditas neste ano – e, principalmente, através de Fóruns que reúnem diversos municípios de uma mesma região e abordam currículos adaptados, termos específicos, público da educação especial, entre outros, que podem fazer a diferença na vida de uma pessoa com Síndrome de Down.

Parceira da Fundação nas ações pelas pessoas com Síndrome de Down, a Associação dos Familiares e Amigos do Down (AFAD) atua em prol da conscientização da sociedade, da defesa dos Direitos Humanos, do apoio às famílias e da promoção da autonomia das pessoas com Síndrome de Down. O presidente da associação, Vicente Fiorentini, destaca que a inclusão inicia com a conscientização e a participação efetiva da sociedade. “O objetivo principal da AFAD é defender e possibilitar a inclusão social das pessoas que nascem com a Síndrome de Down. É importante as famílias congregarem em associações. Para trocar de experiências, lutar por direitos, investir na educação precoce da criança, depois na escola regular e no mercado de trabalho. Hoje temos vários jovens trabalhando e tudo isso é resultado da família acreditar e da escola aceitar e possibilitar o desenvolvimento deles”, disse. Fiorentini ressalta que o vice-presidente da AFAD, Fernando Barbosa (foto), pessoa com Síndrome de Down, “é o porta voz” da associação e atribui ao colega os bons resultados alcançados pela instituição.

2ª Semana Estadual da Conscientização sobre Síndrome de Down

A Semana Estadual da Conscientização sobre Síndrome de Down tem o objetivo de estimular políticas públicas voltadas às pessoas que têm a síndrome, disseminar informações para a sociedade e motivar o poder público.

Para o deputado Eduardo Loureiro, autor da Semana, as pessoas com Síndrome de Down possuem limitações, porém têm inúmeras potencialidades. “Se elas tiverem acesso às políticas públicas nas áreas da saúde e da educação, se forem devidamente acolhidas pela sociedade não enfrentando preconceitos, elas vão muito longe. É isso que queremos”, disse. Loureiro ressalta que o mercado de trabalho é ítem essencial para a melhoria das políticas públicas para pessoas com deficiência.

Com o tema “Além do olhar”, a Semana 2018 será contemplada com eventos na capital e nos municípios Santo ngelo, Novo Hamburgo, Caxias do Sul, Gravataí, Pelotas, São Gabriel, Bagé e Dois Irmãos. Acesse a programação em www.facebook.com/SemanaConscientizacaoDown2018.

Bakof, presidente da Faders, sublinha a importância da visibilidade ao tema. “A data e a programação convidam as pessoas com deficiência, as famílias e a sociedade como um todo para perceberem a inclusão como um valor comportamental a ser exercitado com incentivo e a busca da autonomia”, disse.

A data

21 de março é o Dia Internacional da Síndrome de Down, lembrado desde 2006 em 193 países membros da Organização das Nações Unidas (ONU). Além de informar e conscientizar as pessoas sobre o que é a Síndrome de Down, também tem o objetivo de celebrar a vidas das pessoas que possuem a trissomia do cromossomo 21, que não é considerada doença, mas sim uma mutação genética causada pela presença de três cromossomos 21 em todas ou na maior parte das células de um indivíduo. A maioria das pessoas possui 46 cromossomos em suas células, ao contrário das que tem Síndrome de Down, que nascem com 47.


Fonte: ASCOM/Faders - Acessibilidade e Inclusão

Educação Inclusiva tem destaque na abertura da 2ª Semana Estadual de Conscientização sobre a Síndrome de Down

Logotipo da FADERSBrasão da Secretaria da Justiça e dos Direitos HumanosPDF Cartilha Atitudes que fazem a diferença com Pessoas com Deficiência - Faders/SJDH


Educação Inclusiva tem destaque na abertura da 2ª Semana Estadual de Conscientização sobre a Síndrome de Down


20/03/2018
Em cerimônia realizada no auditório João Neves da Fontoura (Plenarinho), na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, na tarde desta segunda-feira (19), deu-se início à semana de conscientização sobre a Síndrome de Down, em referência ao dia 21 de março, Dia Internacional da Síndrome de Down. O presidente da Faders - Acessibilidade e Inclusão, Roque Bakof, participou da mesa de abertura do evento com a temática: Direitos, Autonomia e Inclusão - Nós Podemos, Nós Queremos.

Presentes na mesa também estavam Adilso Corlassoli, coordenador de Políticas para Pessoas com Deficiência da Secretaria de Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos (SDSTJDH); Eduardo Loureiro e Sérgio Peres, deputados estaduais; Liliane Pastoriz, promotora da Promotoria de Justiça de Defesa dos Direitos Humanos de Porto Alegre; Vicente Fiorentini, presidente da Associação dos Familiares e Amigos do Down (AFAD); e Vinícius Streda, palestrante e escritor com Síndrome de Down. A apresentação da cerimônia ficou a cargo de Fernando Barbosa, vice-presidente da AFAD, com Síndrome de Down.

A fala de todos os convidados teve um tema em comum: a inclusão nas escolas. O discurso em consonância dos representantes políticos e sociais presentes foi de que não só as políticas públicas sejam aplicadas para que se obtenha o cenário desejado, mas que também haja inclusão através do tratamento sem discriminação realizado pelas pessoas.

Para Bakof, o sentimento que, equivocadamente, ainda se tem e que deve ser um dos principais esforços para que se pense diferente, é o de que quando se inclui uma pessoa com Síndrome de Down está fazendo um favor para ela. “Nós temos que alterar esse pensamento da sociedade de que quando se abre espaço para uma pessoa com deficiência acesse os mesmos locais e tenha as mesmas oportunidades que uma pessoa que não tenha deficiência, estamos dando inclusão para ela. Na verdade, são as pessoas com deficiência e as pessoas sem deficiência que estão se incluindo. É isso que devemos pensar.”

A solenidade contou, ainda, com um momento emocionante. Laura Kuhn, pessoa com deficiência da cidade de Espumoso/RS, declamou a poesia “Os Primeiros Versos de Amor à Terra", do poeta Júlio César Paim, e recebeu uma extensa salva de palmas.

Como parte da programação da Semana, nesta terça, o hall do Palácio Farroupilha, haverá a abertura da exposição “Tirinhas do Dauzito - A arte a serviço da inclusão”, de Elitan David, com apresentação da violinista Florença Sanfelice. A mostra pode ser visitada, até sexta (23), entre 8h30 e 18h30.


Descrição da imagem:Foto em perspectiva da mesa de convidados com seis pessoas sentadas atrás dela. O presidente da Faders, Roque Bakof, segura um microfone em quanto fala ao público. Ao fundo da imagem, um cartaz com os dizeres “Além do Olhar” com fotos em preto e branco de pessoas com Síndrome de Down. Fim da descrição

Fonte: ASCOM/Faders - Acessibilidade e Inclusão

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018




A Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência CONVIDA:
Audiência Pública
Regulamentação do Art. 45 da LBI
Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015
Palácio do Planalto – Anexo I – Auditório
16 de fevereiro – 10h30
Confirme sua presença em: pessoacomdeficiencia@mdh.gov.br ou
Envie sua contribuição para: cc.assessoriaespecial@presidencia.gov.br
Descrição da imagem:
Banner retangular verde com marca d´água do símbolo de acessibilidade da ONU ao fundo. Textos em branco, amarelo no topo. Abaixo dos textos, ao centro, círculo com borda branca e desenho de um prédio dentro dele; no arco superior do círculo a palavra acessibilidade e sobrepondo o círculo do meio para baixo, três faixas brancas com textos em verde: HOTÉIS, POUSADAS E SIMILARES. Ícones em tons de verde e branco de uma camareira à esquerda e um mensageiro à direita.
No rodapé branco, assinatura da Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Ministério dos Direitos Humanos, Brasil, Governo Federal.

Lei Brasileira de Inclusão entra em vigor e beneficia 45 milhões de pessoas

https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2016/01/21/lei-brasileira-de-inclusao-entra-em-vigor-e-beneficia-45-milhoes-de-brasileiros

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Presidente da Faders prestigia atividades do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência


Logotipo da FADERSBrasão da Secretaria da Justiça e dos Direitos HumanosCartilha Atitudes que fazem a diferença com Pessoas com Deficiência - Faders/SJDH

Presidente da Faders prestigia atividades do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência


04/12/2017
O presidente da Faders Acessibilidade e Inclusão, Roque Bakof, esteve presente, na manhã desta segunda-feira (04), no Paço Municipal, centro de Porto Alegre, para prestigiar as atividades em alusão ao Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, celebrado ontem. O diretor administrativo da fundação, Romário Cruz, e a diretora técnica, Marilu Mourao Pereira, também marcaram presença.


A programação foi organizada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Esporte (SMDSE), por meio da Diretoria de Acessibilidade e Inclusão Social, que promoveu uma série de atividades, incluindo palestras sobre inclusão no mercado de trabalho, além de oferta de vagas e apresentações musicais. O objetivo é a conscientização sobre os direitos das pessoas com deficiência, além da divulgação do trabalho desenvolvido pelas entidades.

Programa de orientação sobre síndrome de Down – Posteriormente, Bakof esteve na assinatura da lei que instituiu o Programa Municipal de Orientação sobre a Síndrome de Down em Porto Alegre, sancionada hoje pelo prefeito Nelson Marchezan Júnior, em ato realizado no Paço Municipal. A legislação também inclui a Semana de Conscientização Sobre a Síndrome de Down no calendário de datas comemorativas da prefeitura, para ser realizada anualmente entre os dias 21 e 28 de março.

Entre os objetivos do programa está elevar o nível de informação, conscientização e compreensão dos familiares, profissionais das áreas da saúde e da educação e da sociedade sobre a disfunção genética e a inclusão da pessoa com síndrome de Down. O Projeto de Lei nº 096/17 é de autoria do vereador Paulo Brum.


Fonte: ASCOM Faders Acessibilidade e Inclusão, com informações PMPA

32 pessoas concluíram capacitação promovida pela Faders e Secretaria da Saúde


Logotipo da FADERSBrasão da Secretaria da Justiça e dos Direitos HumanosCartilha Atitudes que fazem a diferença com Pessoas com Deficiência - Faders/SJDH

32 pessoas concluíram capacitação promovida pela Faders e Secretaria da Saúde


04/12/2017
O curso “Abordagem em Estimulação Precoce no Sistema Único de Saúde (SUS)”, promovido pela Faders em parceria com a Secretaria da Saúde (SES), encerrou no último dia 01.


A capacitação que somou uma carga horária de 40 horas teve início no dia 04 de agosto. Ao todo, 32 pessoas foram capacitadas, entre elas, representantes dos municípios de Porto Alegre, Cachoeirinha, Giruá, Camaquã, Canos, Panambi, Rodeio Bonito, Bagé, Teutônia, Esteio, Santa Rosa, São Francisco De Paula, Charqueadas, Sarandi e Crissiumal.

A psicóloga da Faders, Mariana Chemello, e a coordenadora da Saúde da Pessoa com Deficiência da Secretaria Estadual da Saúde, Cristiane Schuller, participaram do encerramento.

Fonte: ASCOM/ Faders Acessibilidade e Inclusão

Presidente da Faders prestigia atividades do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência

Logotipo da FADERSBrasão da Secretaria da Justiça e dos Direitos HumanosCartilha Atitudes que fazem a diferença com Pessoas com Deficiência - Faders/SJDH


Presidente da Faders prestigia atividades do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência


04/12/2017
O presidente da Faders Acessibilidade e Inclusão, Roque Bakof, esteve presente, na manhã desta segunda-feira (04), no Paço Municipal, centro de Porto Alegre, para prestigiar as atividades em alusão ao Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, celebrado ontem. O diretor administrativo da fundação, Romário Cruz, e a diretora técnica, Marilu Mourao Pereira, também marcaram presença.


A programação foi organizada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Esporte (SMDSE), por meio da Diretoria de Acessibilidade e Inclusão Social, que promoveu uma série de atividades, incluindo palestras sobre inclusão no mercado de trabalho, além de oferta de vagas e apresentações musicais. O objetivo é a conscientização sobre os direitos das pessoas com deficiência, além da divulgação do trabalho desenvolvido pelas entidades.

Programa de orientação sobre síndrome de Down – Posteriormente, Bakof esteve na assinatura da lei que instituiu o Programa Municipal de Orientação sobre a Síndrome de Down em Porto Alegre, sancionada hoje pelo prefeito Nelson Marchezan Júnior, em ato realizado no Paço Municipal. A legislação também inclui a Semana de Conscientização Sobre a Síndrome de Down no calendário de datas comemorativas da prefeitura, para ser realizada anualmente entre os dias 21 e 28 de março.

Entre os objetivos do programa está elevar o nível de informação, conscientização e compreensão dos familiares, profissionais das áreas da saúde e da educação e da sociedade sobre a disfunção genética e a inclusão da pessoa com síndrome de Down. O Projeto de Lei nº 096/17 é de autoria do vereador Paulo Brum.


Fonte: ASCOM Faders Acessibilidade e Inclusão, com informações PMPA

terça-feira, 24 de outubro de 2017

Em Taquara, Paradesporto entra em pauta em mais um Fórum Temático da Faders

Logotipo da FADERSBrasão da Secretaria da Justiça e dos Direitos HumanosCartilha Atitudes que fazem a diferença com Pessoas com Deficiência - Faders/SJDH


Em Taquara, Paradesporto entra em pauta em mais um Fórum Temático da Faders


16/10/2017
Paradesporto: “Promovendo movimento e inclusão”, será debate durante o Fórum Temático Regional, nesta terça-feira (17), a partir das 8h30, no Ginásio do Parque do Trabalhador – Titão, localizado na Rua Ernesto Alves, no Bairro Recreio, em Taquara. A atividade visa incentivar a acessibilidade e a inclusão em todo o Rio Grande do Sul.

A partir das 8h30, após a abertura oficial da atividade, a mesa redonda sobre "Paradesporto: Promovendo Movimento e Inclusão”, será realizada até as 11h30. Na tarde, das 13h30 às 17h, o painel sobre o Movimento Paralimpico Escolar: Bocha Paralimpica, Goallball, Voleibol Sentado e Atletismo Teórico e Prático, marcará o encerramento do Fórum.

Esta edição, conta com o apoio da Prefeitura Municipal, da Secretaria Municipal de Educação, Cultura, e da Câmara de Vereadores de Taquara. O evento será aberto ao público.


Fonte: ASCOM/Faders Acessibilidade e Inclusão

Capão do Leão terá evento sobre Acessibilidade e Inclusão

Logotipo da FADERSBrasão da Secretaria da Justiça e dos Direitos HumanosCartilha Atitudes que fazem a diferença com Pessoas com Deficiência - Faders/SJDH


Capão do Leão terá evento sobre Acessibilidade e Inclusão


16/10/2017
O presidente da Faders, Roque Bakof se reuniu, na tarde do último dia 11 com os vereadores de Capão do Leão com o objetivo de fazer as tratativas do evento de Acessibilidade e Inclusão – Conceito de Convivência e Sociedade, que será promovido no dia 23 de novembro, a partir das 8h30, no Sindicato dos Municipários, localizado na Rua Joaquim Luís Carpter, número 65, no Centro de Capão do Leão.

Os legisladores, JK Martinez (Duca), Emerson Britto, Renato Miranda e Francisco Silveira, que há dois meses estiveram na Fundação, falaram sobre a importância do tema que será abordado durante o evento, já que uma das principais demandas da cidade são os serviços de educação e saúde.

Fonte: ASCOM/Faders Acessibilidade e Inclusão

Vale do Paranhana debateu paradesporto na última terça-feira (17)

Logotipo da FADERSBrasão da Secretaria da Justiça e dos Direitos HumanosCartilha Atitudes que fazem a diferença com Pessoas com Deficiência - Faders/SJDH


Vale do Paranhana debateu paradesporto na última terça-feira (17)


18/10/2017
No município de Taquara no Vale do Paranhana, aconteceu na última terça-feira (17), o Fórum Temático sobre Paradesporto "Promovendo movimento e inclusão".

A abertura oficial contou com a saudação do presidente da Faders Acessibilidade Inclusão, Roque Bakof, ao lado do prefeito Tito Lívio Jaeger Filho, do vice prefeito Hélio Cardoso Neto, do secretário de Educação, Cultura e Esportes, Antônio Edmar Teixeira de Holanda, do diretor estadual do Esporte da Sedactel, Gelson Tadeu Oliveira Pires e da vereadora Mônica Faccio.

A atividade teve a participação de representantes dos municípios Igrejinha, Sapucaia do Sul, São Leopoldo, Parobé, Santo Antônio da Patrulha, São Borja,Canoas, Taquara e Novo Hamburgo. A programação segue durante todo o dia no Ginásio do Parque do Trabalhador - Titão.

O fórum temático é uma realização da Faders Acessibilidade Inclusão, com apoio Prefeitura Municipal de Taquara, por meio da
Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esportes, e da
Câmara de Vereadores de Taquara.

Fonte: ASCOM/Faders Acessibilidade e Inclusão

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Mobilidade, acidentabilidade e acessibilidade são pauta de reunião

Logotipo da FADERSBrasão da Secretaria da Justiça e dos Direitos HumanosCartilha Atitudes que fazem a diferença com Pessoas com Deficiência - Faders/SJDH


Mobilidade, acidentabilidade e acessibilidade são pauta de reunião


14/09/2017
O presidente da Faders Acessibilidade e Inclusão, Roque Bakof, recebeu na manhã desta quinta-feira (14) a visita do diretor da MO3 Gestão Organização, Otimização e Operação, Fernando Fróes.



Na ocasião, as partes expuseram expectativas e perspectivas para a área da mobilidade urbana. Bakof destacou que a fundação vem estimulando, durante as suas interiorizações, os municípios a melhorarem as suas calçadas, possibilitando uma melhor circulação da sociedade como um todo, o que também afeta a vida das pessoas com deficiência, com mobilidade reduzida, obesos, pessoas que conduzem carrinhos de bebês e também idosos.

Neste diálogo também foi pontuada a realização de um evento para debater esta temática com a sociedade, considerando inclusive as repercussões na acidentalidade, a qual decorrência de calçadas imperfeitas, ou a inexistência destas, o que leva ao deslocamento de pessoas pelo leito da rua.

A MO3 desenvolve consultora para apoio à gestão e operação em sistemas de transporte e mobilidade urbana. Ela acumula experiência em todas as etapas que englobam o sistema de gestão, contendo ferramental técnico e humano para atividades de diagnóstico, implantação de intervenções e acompanhamento de desempenho de projetos de sistemas de transporte.


Fonte: ASCOM/ Faders Acessibilidade e Inclusão



Fundação de Articulação e Desenvolvimento de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência e com Altas Habilidades no Rio Grande do Sul FADERS

Semana Municipal da Pessoa com Deficiência em São Leopoldo debaterá formas de inclusão

Logotipo da FADERSBrasão da Secretaria da Justiça e dos Direitos HumanosCartilha Atitudes que fazem a diferença com Pessoas com Deficiência - Faders/SJDH


Semana Municipal da Pessoa com Deficiência em São Leopoldo debaterá formas de inclusão


18/09/2017
A abertura da 1ª Semana da Pessoa com Deficiência realizada em São Leopoldo recebeu nesta segunda-feira, dia 18, entidades, autoridades municipais e o presidente da Faders Acessibilidade e Inclusão, Roque Bakof, em uma cerimônia de abertura cujo foco foi a conscientização.


Em sua fala, Bakof trouxe aos presentes a discussão sobre a geração de consciência para que todos tenham a inclusão como um valor civilizatório. O desafio, segundo ele, é a busca do entendimento sobre qual a sociedade que queremos para que, de forma consciente, busque-se a inclusão e acessibilidade de forma plena e não apenas por determinação de lei.

O prefeito Ary Vanazzi chamou a atenção para o momento delicado em que o país vive. “Nós temos uma tarefa muito dura pela frente. Vivemos um momento muito difícil da nossa história com a suspensão da liberdade das pessoas, todos os direitos, construídos ao custo de vidas, estão em risco”, alertou. Vanazzi acrescentou que o debate é para gerar direitos e compromissos. “Estamos longe de ter uma cidade universal. Temos que recuperar o sentimento de pertencimento de um município que seja capaz de dar dignidade a todo cidadão. Temos 46 mil leopoldenses com algum tipo de deficiência que precisam ser reconhecidas e respeitadas”, ressaltou.

O secretário de Direitos Humanos de São Leopoldo, Hélio Teixeira, reconheceu que é preciso colocar também em discussão as estruturas do município, que são deficientes, além de buscar ampliar a sensibilização das pessoas e da iniciativa privada.

Para o coordenador de Política da Pessoa com Deficiência, Leandro Brandt, que integra a Secretaria de Direitos Humanos de São Leopoldo, é preciso estimular o convívio entre pessoas com e sem deficiência. “Todos nós devemos conhecer a realidade e buscar soluções conjuntas. Acessibilidade não é apenas colocar uma rampa. Inclusão é um conceito muito mais complexo. A cidade estava carente desse debate”, ressaltou.

A primeira palestra da semana tratou do desafio dos gestores nas políticas públicas e foi ministrada pelo presidente da Faders Acessibilidade e Inclusão, Roque Bakof, que defendeu que a inclusão seja encarada como um conceito e não como uma lei a ser cumprida. “Sou a favor que as pessoas façam algo não por força da lei e sim pela tomada de consciência. A inclusão é um valor civilizatório”, destacou.

A Semana da Pessoa com Deficiência segue com programação até o dia 22 de setembro. A meta é envolver a comunidade em cinco dias de debates, palestras e sessões de cinema.


Programação

18 de setembro

8h30 - Abertura Oficial da Semana da Pessoa com Deficiência
Local: Câmara de Vereadores - Rua Independência, 66 - Centro
9h30 - Palestra “Desafios dos Gestores Municipais nas Políticas Públicas para as Pessoas com Deficiência” Palestrante: Roque Bakof - Presidente da FADERS
Local: Câmara de Vereadores - Rua Independência, 66 - Centro
13h30 - Palestra “Políticas Públicas para as Pessoas com Deficiência, Legislação” Palestrante: Santos Fagundes - ativista da inclusão social, Chefe de Gabinete do Senador Paulo Paim
Local: Câmara de Vereadores - Rua Independência, 66 - Centro
14h - Sessão de Cinema Acessível
Local: Sala de Cinema do Centro Cultural José Pedro Boesio - Rua Osvaldo Aranha, 934 - Centro

19 de setembro

8h30 - Debate “Educação Inclusiva”
Componentes da Mesa: Adilso Luiz Pimentel Corlassoli - SDSTJDH, Fabiana Morales Farias - SMED, Sônia Jaqueline de Paula Konzen - SMED, Gecy Maria Fritsch Klauck - Ativista da Inclusão Social.
Mediadores: Dr. Helio - Secretario Municipal de Direitos Humanos e Melissa Hickmann Muller - Coordenadora do NAPPI São Leopoldo
Local: Câmara de Vereadores - Rua Independência, 66 - Centro

14h - Sessão de Cinema Acessível
Local: Sala de Cinema do Centro Cultural Jose Pedro Boesio - Rua Osvaldo Aranha, 934 - Centro


20 de setembro

Tarde da Visibilidade das Pessoas com Deficiência
Local: Praça 20 de Setembro - Rua São Domingos - Centro
14h - Sessão de Cinema Acessível
Local: Sala de Cinema do Centro Cultural Jose Pedro Boesio - Rua Osvaldo Aranha, 934 - Centro

15h30 - Sessão de Cinema Acessível
Local: Sala de Cinema do Centro Cultural Jose Pedro Boesio - Rua Osvaldo Aranha, 934 - Centro

17h - Encerramento da Tarde da Visibilidade
Local: Praça 20 de Setembro - Rua São Domingos - Centro


21 de setembro

8h30 - Palestra “Importância dos Conselhos de Direitos e atribuições dos Conselhos e Conselheiros” Palestrante: Valdair da Rosa da Silva - Vice-presidente do Conselho Estadual dos Direitos das Pessoas com Deficiência (COEPEDE/RS)
Local: Câmara de Vereadores - Rua Independência, 66 – Centro

14h - Sessão de Cinema Acessível
Local: Sala de Cinema do Centro Cultural José Pedro Boesio
Rua Osvaldo Aranha, 934 - Centro

14h - Debate Acessibilidade Cultural
Componentes da Mesa: Izabel Cristina da Silveira - Gestora cultural, atriz, diretora e professora de teatro, Daiane Andrade - SECULT
Mediadora: Lilian Nunes da Silva
Local: Biblioteca Vianna Moog
Rua Osvaldo Aranha, 934 - Centro


22 de setembro

8h30 - Palestra “Promoção da Saúde através do Paradesporto” Palestrante: Rotechild Prestes - Presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência (COEPEDE/RS)
Local: Câmara Municipal de Vereadores
Rua Independência, 66 - Centro


Fonte: ASCOM/ Faders Acessibilidade e Inclusão



Fundação de Articulação e Desenvolvimento de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência e com Altas Habilidades no Rio Grande do Sul FADERS

Evento em Vacaria debate possibilidades e desafios da pessoa com deficiência no Mercado de Trabalho

Logotipo da FADERSBrasão da Secretaria da Justiça e dos Direitos HumanosCartilha Atitudes que fazem a diferença com Pessoas com Deficiência - Faders/SJDH


Evento em Vacaria debate possibilidades e desafios da pessoa com deficiência no Mercado de Trabalho


18/09/2017
O Comitê de Inclusão no mercado de trabalho de Vacaria realizou na última quarta-feira (13), na Câmara de Vereadores do município, uma atividade visando debater sobre como incluir pessoas com deficiência no mercado de trabalho. Durante a programação, foram feitos diálogos sobre questões como a lei de cotas, lei da aprendizagem, empresas inclusivas, contrato de trabalho, barreiras à empregabilidade e sobre trabalhar com as diferenças.


O evento teve como palestrantes os representantes da área técnica da Faders Acessibilidade e Inclusão, Eloide Marconi, Marco Antônio Oliveira dos Santos e Kaici de Carvalho, e foi direcionado para profissionais da saúde, da segurança do trabalho, coordenadores e facilitadores da inclusão no mercado de trabalho.


Fonte: ASCOM/ Faders Acessibilidade e Inclusão


Fundação de Articulação e Desenvolvimento de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência e com Altas Habilidades no Rio Grande do Sul FADERS

FESTIVAL DE CINEMA ACESSÍVEL KIDSEXIBE FILMES COM FORMATO INÉDITO NO MUNDO

Logotipo da FADERSBrasão da Secretaria da Justiça e dos Direitos HumanosCartilha Atitudes que fazem a diferença com Pessoas com Deficiência - Faders/SJDH


FESTIVAL DE CINEMA ACESSÍVEL KIDSEXIBE FILMES COM FORMATO INÉDITO NO MUNDO

18/09/2017


Após encantar o público na estreia com a exibição de “Malévola” em sessões lotadas, o Festival de Cinema Acessível Kids segue sua programação com “Meu Malvado Favorito1” no próximo dia 24 de setembro (domingo). O título é um dos grandes sucessos da Disney e será exibido, pela primeira vez, com três recursos de acessibilidade: audiodescrição, legendas e Libras. O Festival de Cinema Acessível Kids tem a chancela da UNESCO e apresenta formato inédito no mundo. A sessão ocorre às 15h, na Sala Paulo Amorim, da Casa de Cultura Mario Quintana (Rua dos Andradas, 736 – Centro Histórico – Porto Alegre), com entrada franca. 

A proposta do Festival de Cinema Acessível Kids - que é uma realização do Som da Luz através da Lei Rouanet -,é apresentar obras cinematográficas infanto-juvenis, mas que fazem sucesso com a família toda. “O investimento na formação das crianças garante uma sociedade melhor no futuro”, afirma Sidnei Schames, diretor do Som da Luz. 

Nesse sentido, uma iniciativa como a do Festival de Cinema Acessível Kids possibilita que as crianças e jovens já cresçam em um contexto que acolhe e respeita as particularidades de cada indivíduo. “É notável a diferença na formação do adulto se já na infância houver a convivência e a troca entre crianças com e sem deficiência. E o Festival de Cinema Acessível Kids é um caminho que incentiva e possibilita isso”, comenta Schames.

OS RECURSOS DE ACESSIBILIDADE
As obras do Festival de Cinema Acessível Kids contam com os recursos de audiodescrição, legendas explicativas e Língua Brasileira de Sinais. A audiodescrição permite ao público com deficiência visual (pessoas cegas ou com baixa visão) ter acesso aos filmes através da descrição dos elementos visuais da obra. Pesquisas demonstram que esse recurso beneficia, ainda, espectadores com autismo, Síndrome de Down, déficit intelectual, dificuldade de concentração e problemas neurológicos. 

As legendas e a janela de Libras trazem acessibilidade ao público surdo ou com deficiência auditiva. Além dos filmes acessíveis, o Festival promove uma recepção acolhedora do público para que todos se sintam bem e possam aprender uns com os outros a partir das sessões de cinema. 

FOCO NO PÚBLICO SEM DEFICIÊNCIA
Crianças e adultos sem deficiência também vem aproveitando e aprendendo muito com o Festival de Cinema Acessível Kids. No início de cada sessão a equipe do Som da Luz distribui vendas para quem enxerga perceber a importância da audiodescrição e ter uma experiência fílmica diferente. “As pessoas fazem o exercício de se colocar no lugar de quem tem deficiência e saem maravilhadas”, relata o diretor.

No que diz respeito à comunicação com o público surdo o evento também tem provocado uma mudança cultural e vem instigando o aprendizado. “Tivemos muita gente da plateia sem deficiência que foi fazer curso de Libraspara poder se comunicar com pessoas surdas”, conta Schames. 

SESSÕES PARA ESCOLAS
Haverá sessões específicas para escolas que em função da grande procura já estão com as reservas esgotadas. Escolas interessadas devem manifestar interesse para a lista de espera, informando o número de alunos que gostariam de levar e o contato da direção. O email para ser incluído na lista de espera é: somdaluz@somdaluz.net.

PROGRAMAÇÃO
Além de “Malévola” e “Meu Malvado Fatorito1”, dentro da programação do Festival de Cinema Acessível Kidsestá ainda “Universidade Monstros”. Para conferir a programação completa, acesse a página no Facebook: Festival de Cinema Acessível Kids. Todas as sessões tem entrada franca.

O Festival de Cinema Acessível Kids conta com patrocínio do BRDE, Charrua Distribuidores de Derivados de Petróleo e Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho - Grupo RBS, além dos seguintes apoiadores: Unesco, SJDH, ACERGS, UCERGS, IECINE, AGADE e Cinemateca Paulo Amorim. O Som da Luz segue captando recursos através da Lei Rouanet para a viabilização de novos títulos dentro da programação do evento. Empresas interessadas podem entrar em contato.

SERVIÇO:
O que: Festival de Cinema Acessível Kids, com “Meu Malvado Fatorito1”
Data: 24de setembro (domingo)
Horário: 15H
Local: Sala Paulo Amorim da Casa de Cultura Mario Quintana (Rua dos Andradas, 736 – Centro Histórico – Porto Alegre/ RS)
Entrada franca

Próximo filme na programação:Universidade Monstros (14 de outubro,sábado), às 15h 
Facebook: Festival de Cinema Acessível Kids
Patrocínio: BRDE, Charrua Distribuidores de Derivados de Petróleo e Fundação Maurício Sirotski Sobrinho – Grupo RBS
Realização: Som da Luz
Apoio:Unesco, SJDH, ACERGS, UCERGS, IECINE, AGADE e Cinemateca Paulo Amorim

Links para download de material para imprensa:
Fotos da primeira sessão do Festival de Cinema Acessível Kids: 
https://www.facebook.com/festivaldecinemaacessivelkids/photos/pcb.1664341883599624/1664339566933189/?type=3&theater
https://www.facebook.com/festivaldecinemaacessivelkids/photos/pcb.1664341883599624/1664339730266506/?type=3&theater
https://www.facebook.com/festivaldecinemaacessivelkids/photos/pcb.1664341883599624/1664339576933188/?type=3&theater
https://www.facebook.com/festivaldecinemaacessivelkids/photos/pcb.1664341883599624/1664340023599810/?type=3&theater

Vídeos: 
Apresentação da primeira edição do Festival de Cinema Acessível: https://www.youtube.com/watch?v=bAK1L3JNCpg
Recorte do filme Malévola: 
https://www.youtube.com/watch?v=KEEKb-zUn3g
Recorte do filme Meu Malvado Favorito: 
https://www.youtube.com/watch?v=yuyuKNhkhWw&feature=youtu.be

ASSESSORIA DE IMPRENSA
Mariana Baierle – Jornalista
Fone/ WhatsApp: 51 98433 7368
Email: mariana.baierle@uol.com.br

O SOM DA LUZ
somdaluz@somdaluz.net
Fone: 51 30860527
Fone/ Whatsapp 51 995945558


Fonte: ASSESSORIA DE IMPRENSA - Mariana Baierle

Fundação de Articulação e Desenvolvimento de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência e com Altas Habilidades no Rio Grande do Sul FADERS

PRIMEIRA VACINA

PRIMEIRA VACINA

FOTOS

FOTOS
NEUROMUSCULAR EM SÃO PAULO

Postagens populares

HIDROTERAPIA

HIDROTERAPIA