RELÓGIO

PARTICIPE SENDO UM SEGUIDOR DO BLOG

www.stepaway-polio.com

Google+

MAPA MUNDI

free counters

terça-feira, 30 de outubro de 2012


SINDROME PÓS-POLIOMIELITE - Orientação Interna que trata do assunto e material técnico repassado aos peritos.

Postado: Nilson R.  dos Santos
A Síndrome Pós- Poliomielite (SPP) é uma desordem do Sistema Nervoso que se manifesta em indivíduos que tiveram poliomielite, após, em média, 15 anos ou mais, com um novo quadro sintomatológico: fraqueza muscular e progressiva, fadiga, dores musculares e nas articulações, resultando em uma diminuição da capacidade funcional e/ou no surgimento de novas incapacidades. Alguns pacientes desenvolvem, ainda, dificuldade de deglutição e respiração.
Nos casos em que o Perito Médico concluir pela existência de incapacidade laborativa para o trabalho, causada pela Síndrome Pós-Poliomielite- SPP, esta deve ser considerada como entidade mórbida diversa de sequelas pós-poliomielite, tendo em vista as características clínicas, principalmente o seu tempo de surgimento tardio, sobrepondo-se às sequelas consolidadas.
A solicitação de informações ao médico assistente e/ou parecer de especialista (neurologista, fisiatra), são instrumentos auxiliares para subsidiar a decisão médico-pericial.
Até que a Organização Mundial da Saúde inclua a SPP na Classificação Internacional de Doenças- CID, deve ser utilizado o código CID-10 - G 96.8.
Não existem estatísticas precisas sobre o número de portadores da síndrome pós-pólio no Brasil. Na verdade, só em 2010, a enfermidade foi incluída no Catálogo Internacional de Doenças (CID 2010), graças a um trabalho desenvolvido por pesquisadores brasileiros na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) – Escola Paulista de Medicina (EPM) o qual criou o primeiro Ambulatório Especializado em Síndrome Pós Poliomielite na América Latina, sob a responsabilidade do Prof. Dr. Acary Souza Bulle Oliveira, Chefe do Setor de Investigação em Doenças Neuromusculares.
Na reunião realizada no Japão em 2005, o Brasil apresentou uma proposta de mudança para os pacientes que sofrem da síndrome pós-poliomielite "SPP", é essencial que esta, seja reconhecida como uma entidade de doença nova e a disponibilidade de uma classificação especificada na CID-10 para a aplicabilidade da assistência jurídica e social.
Considera-se que a síndrome pós-poliomielite é um quadro clínico incurável, irreversível relacionados com a disfunção progressiva das unidades motoras, não pode e não deve ser classificado como uma sequela de poliomielite. The Aftermath (ver dicionário / dicionário). No CID-10 poliomielite é prevista nos Códigos: A-80; A-80.0; 80,1 A-; A-80.2; A-80-3; A-80,4; 80,9 A e B-91, por isso não é possível classificar a síndrome pós-poliomielite como uma doença definida nessas categorias.
Após a reunião anual da Revisão e Atualização da Organização Mundial de Saúde, realizada em Nova Déli, durante o mês de Outubro de 2008, a Classificação Internacional de Doenças, versão 10 (CID-10), concedeu um lugar especial Síndrome Pós-Poliomielite (SPP), classificando-o no âmbito do "G14" e excluído do código B91 (sequela de poliomielite), e tornando-se parte das doenças do sistema nervoso central.
ORIENTAÇÃO INTERNA Nº 143 INSS/DIRBEN, DE 19 DE JUNHO DE 2006.
Disciplina a conduta médico pericial relativa à Síndrome Pós-Poliomielite.

terça-feira, 23 de outubro de 2012


Conheça os benefícios da soja


Pesquisadores brasileiros estão conseguindo potencializar os efeitos da soja no organismo. Esse grão diminui os efeitos da menopausa, combate o câncer e retarda o envelhecimento.

Aos 80 anos de idade um pesquisador da Universidade de Campinas tem um segredo para toda essa energia. “Todos os dias estou tomando soja também”, conta Cléber Silveira Moraes, doutor em ciências de alimentos (Unicamp).

Ele conhece os benefícios. É o responsável pela descoberta de um composto que extrai os nutrientes da soja.

O estudo isolou a isoflavona, substância química que substitui os hormônios femininos reduzidos durante a menopausa. Ela tem uma absorção difícil no organismo por causa da glicose e boa parte dos nutrientes acaba eliminada. No laboratório da Unicamp o trabalho do pesquisador foi separar a glicose da isoflavona, para evitar a perda dos nutrientes.

“Seria como potencializar a absorção desse composto, no caso a isoflavona. Ela sem a glicose é mais facilmente absorvida. Portanto depois de absorvida ela vai trazer todos os benefícios com maior intensidade”, explica.

Os benefícios são muitos. “Estudos mostram que a isoflavona pode diminuir os feitos da menopausa nas mulheres como sudorese, dores e cansaço. Como é um alimento funcional pode atuar em várias funções. Ela também tem atividade anti-cancerígena, principalmente câncer de mama e próstata, ela tem atividade antioxidante, envelhecimento precoce. Além disso é usado na osteoporose, redução do colesterol”.

A soja ainda tem vitamina E que combate o envelhecimento, saponina que previne esclerose das artérias, lecitina que ativa células do cérebro, fibras que ajudam no funcionamento do intestino e o cálcio que fortalece os ossos.

Os benefícios são comprovados pela ciência e pelos orientais que esbanjam vitalidade com ingestão diária no cardápio. Alguns produtos a base de soja são mais indicados, pois tem uma melhor absorção dos nutrientes no organismo. É o caso do queijo tofu, e do missushyro, feito a base dessa pasta que é o myssu.

Por que esses alimentos são mais saudáveis? “Porque eles são fermentados. No processo eles recebem bactérias que quebram a cadeia de nutrientes e então fica melhor para serem digeridos”, explica a nutricionista.

A nutricionista mostra algumas opções para o consumo de soja. “Nós temos o extrato de soja puro, com isso você pode preparar receitas de bolo, pudim e biscoitos. Aqui nós trouxemos uma sugestão de salada de frutas, com uma farofa de soja, moída. Nós temos o leite em duas versões. Nós fazemos de um jeito em que fique com mais nutrientes. Você pode bater com uma fruta de sua preferência”.

Para ter o efeito benéfico a indicação é de 30 miligramas por dia. Isso equivale a duas colheres de sopa do produto in natura.

No caso do tofu essa quantidade pode ser obtida com duas fatias do queijo. Já no leite a recomendação diária só é atendida com a ingestão de um litro de leite.

Uma dica importante: para consumir a soja você deve cozinha-lá primeiro. O legal é bater em um liquidificador o grão já cozido com a água da fervura. Fica como um purê. Assim você não perde a isoflavona que foi liberada na água. 


FONTE: http://g1.globo.com/jornalhoje/0,,MUL1464999-16022,00-CONHECA+OS+BENEFICIOS+DA+SOJA.html

ALIMENTOS AMIGOS DA DIETA


Frutas com alto índice glicêmico, como manga, mamão e abacate devem ser substituídas pelas cítricas, que “ajudam” a queimar calorias, como melão, melancia, tangerina...

Seguir uma dieta exige disciplina e disposição para encontrar alternativas que promovam uma mudança de hábito. Até porque, perder peso e manter-se magro ou no peso ideal, é uma conquista que só é possível a partir de uma reeducação alimentar.

Para se conquistar essa tão desejada forma, alguns alimentos podem ser fortes aliados. Além de saborosos e nutritivos, muitos têm calorias negativas, ajudam no processo digestivo e atuam no metabolismo. São legumes, verduras e frutas que são amigos de quem está brigando com a balança.

Segundo a nutricionista Daniela Campi, a queima calórica durante o processo digestivo depende do metabolismo de cada pessoa, das enzimas e, claro, do que cada pessoa escolhe na hora da refeição. Mas no geral, alimentos com alto teor de fibras gastam mais energia durante a digestão. Frutas cítricas, como laranja, limão e grapefruit têm um gasto menor de efeito térmico do que o abacate, banana e caqui, que são mais suculentas, por exemplo. No caso dos legumes, o modo de preparo também é fundamental. Alimentos crus gastam mais energia na digestão que os cozidos.

O importante é buscar uma alimentação balanceada, que tenha representantes de todos os grupos de nutrientes. Frutas como ameixa, maçã e pêssego, por exemplo, ajudam a saciar a fome. Já para acelerar o metabolismo e queimar calorias, incluir no preparo de alimentos o gengibre, a pimenta e a canela, por exemplo, podem ajudar muito. 


FONTE: http://exame.abril.com.br/estilo-de-vida/saude/noticias/alimentos-amigos-da-dieta

segunda-feira, 15 de outubro de 2012


SEGREDO DE DIETA QUE FAZ MURCHAR RÁPIDO


Fazer uma desintoxicação alimentar pode ser uma das formas de perder peso rápido, já que com ela é feita uma limpeza no organismo, eliminando todas as impurezas. De acordo com Karyna Pugliese, nutricionista, a dieta detox é uma dieta de baixas calorias, sem carboidratos e com muito líquido. “Sua consequência é uma rápida redução de peso. É preciso que a dieta tenha um bom fracionamento para não haver problemas como a queda de pressão e glicose sanguínea”.

A personal trainer Carina Rosin alerta dizendo ser essencial fazer a manutenção dos quilos perdidos após a dieta. “Ela é tão importante e difícil quanto o processo de emagrecimento, pois o corpo tem memória e vai tentar fazer com que você volte aos antigos hábitos ganhando peso novamente”, diz .

Abaixo, a nutricionista Karyna preparou um cardápio de desintoxicação para você ficar em forma rapidinho. Não deixe de fazer você também.

- Ao despertar
1 copo de 200 ml água morna e ½ limão

- Desjejum
Suco desintoxicante – tônico de clorofila (1 copo de 200 ml de suco de laranja + 4 folhas de couve manteiga + ¼ da unidade de cenoura média crua + ¼ da unidade de mamão papaya + ¼ da unidade de maçã + 1 colher de sopa rasa de sementes de linhaça)
*Substituições
Suco detox 1
2 folhas de couve + suco de ½ limão + ½ pepino japonês sem casca + 1 fatia de gengibre + 1 maçã vermelha + 150 ml de água de coco

Suco detox 2
2 folhas de couve + 2 talos de salsão + 1 rodela média de abacaxi + 8 folhas de hortelã + 1 fatia de gengibre + 150 ml água de coco

Suco detox 3
2 folhas de couve + 3 colheres de sopa de polpa de maracujá + ½ cenoura picada + 1 fatia de gengibre + 150 ml de água de coco

- Após uma hora do desjejum
4 xícaras de chá verde + 2 copos de 200 ml de água
*Substituições
4 xícaras de chá de hortelã


- Colação
1 fruta de livre escolha

- Almoço
Verduras e legumes à vontade, desde que crus e/ou cozidos no vapor
1 concha de grãos (feijão, ervilha, lentinha, vagem, grão de bico ou soja)
1 porção de proteína (peixe ou ovo sem gema)
1 fruta de livre escolha
Obs.: Evitar líquidos durante a refeição


- Após uma hora do almoço
2 xícaras de chá verde + 2 copos de água
*Substituições
2 xícaras de chá de ervas claras


- Lanche da tarde
1 copo de 200 ml de leite de soja light
1 fruta de livre escolha
*Substituições
1 copo de 200 ml de suco de soja light


- Jantar
Verduras e legumes à vontade, desde que crus e/ou cozidos no vapor
Sopa desintoxicante (1 maço de brócolis + 1 maço de couve manteiga + 1 maço de aipo ou salsão (só o talo) ou ½ repolho médio + 1 maço de escarola + 2 berinjelas + 2 chuchus médios + 1 abobrinha média + 1 cebola grande + 3 dentes de alho + 2 tomates maduros cortados em cubos + 1 colher de sopa de óleo + sal a gosto + 2 litros de água filtrada)

- Ceia
1 copo de 200 ml suco de soja light
*Substituições
1 copo de 200 ml de chá de ervas claras


FONTE: http://itodas.uol.com.br/corpo-e-dieta/sucos_desintoxicantes_sao_segredo_de_dieta_que_faz_murchar_rapido_veja_cardapio-24146.html

Escolha a gordura certa pra ativar o metabolismo


Raciocínio rápido e ossos fortes dependem da gordura que você consume diariamente.

Demonizar as gorduras é praxe nas conversas sobre dieta. A birra encontra respaldo em, basicamente, duas explicações: as calorias que elas acrescentam à dieta e o suposto prejuízo causado na saúde. "O problema é que muita gente confunde gordura com fritura", afirma a nutricionista Fabiana Honda, da PB Consultoria em Nutrição, em São Paulo. Existem várias fontes de gorduras e muitas delas são essenciais ao funcionamento do organismo e para absorção de vitaminas.

O próprio óleo usado nas frituras é uma fonte importante de ômega-6, gordura importante para a saúde do coração, por exemplo. "O erro está em aquecer este óleo e transformá-lo em gordura saturada, forma que entope as artérias", explica a especialista. O segredo está na escolha certa, como indica a Sociedade Brasileira de Cardiologia: até 30% das calorias totais da dieta devem ser gorduras, sendo que o consumo de a gordura saturada deve ser menor que 7%, da poliinsaturada (peixes e linhaça) de até 10%, e até 20% de gordura monoinsaturada (azeite de oliva).

A seguir, veja nove áreas do seu corpo que saem ganhando quando você seleciona bem o tipo de gordura que vai para o seu prato.

Cérebro

As gorduras compõem cerca de 60% do cérebro e não podem faltar numa dieta de quem deseja ter memória afiada e raciocínio rápido. A nutricionista Fabiana Honda, de São Paulo, explica que a maioria dessas gorduras são ácidos graxos poliinsaturados, como o ácido araquidônico e o ácido decosahexanóico (chamado de DHA, um tipo de ômega 3). "O equilíbrio entre ômega-3 e ômega-6 protege a estrutura responsável pela transmissão do estímulo de um neurônio para o outro", afirma o nutrólogo Roberto Navarro, de São Paulo, lembrando que o ideal é igualar o consumo destes dois ômegas.

"O ômega-3 pode aumentar o número de sinapses (conexões entre os neurônios), uma vez que o DHA está presente na constituição da mielina, responsável pela transmissão de impulsos nervosos. Mais estudos estão sendo realizados para confirmar o potencial dessa gordura na prevenção e melhora do Alzheimer e da depressão", diz Fabiana. O ômega-3 é encontrado peixes de águas frias e profundas como salmão, arenque, sardinha e atum. O ômega-6 aparece nos ovos, no leite, nas carnes vermelhas e no óleo de girassol, por exemplo.

Funcionamento das células

Toda célula é recoberta por uma membrana de gordura. "A membrana celular define os limites da célula e atua como uma barreira, controlando o que entra e o que sai da célula. Essa seleção é importante para que o metabolismo funcione adequadamente", explica a nutricionista Fabiana Honda. Os fosfolipídios, encontrados na soja e nos ovos, são os principais componentes das membranas celulares, junto às gorduras poliinsaturadas, também encontradas na linhaça.

Ossos

Embora não haja relação direta entre o consumo de gorduras e os ossos, elas são essenciais para a absorção de vitamina D, nutriente essencial para a absorção e fixação de cálcio nos ossos.

Circulação

Segundo o nutrólogo Navarro, o vaso sanguíneo sofre influência direta do tipo de gordura que comemos. "Uma dieta rica em ômega-3 melhora a circulação sanguínea, porque esta gordura tem poder desinflamante e diminui a pressão nos vasos sanguíneos". Protegendo a saúde dos vasos, a circulação é facilitada, o que beneficia tanto a saúde do coração quanto a do cérebro, pois há melhora da irrigação sanguínea.

Coração

Estudos comprovam que gorduras poliinsaturadas, como o ômega-3, diminuem a concentração de colesterol LDL (mau colesterol), além de possuírem efeito antiinflamatório, diminuindo os riscos de doenças cardiovasculares. Por isso a importância do consumo das gorduras presentes nos peixes como atum, arenque, sardinha e salmão e na linhaça. Óleos vegetais (girassol, canola, soja) também são ricos em Omega 6. Alguns deles suportam temperaturas mais altas, podendo ser usadas em frituras (como é o caso do óleo de soja), mas prefira utilizá-los crus, em saladas, por exemplo.

A nutricionista também lembra a importância de consumir gorduras monoinsaturadas, como a do azeite de oliva. Segundo ela, o consumo desse tipo de gordura diminui as taxas de LDL e aumenta as de HDL, o bom colesterol. "Seu consumo inibe a formação de coágulos e a produção de óxido nítrico, importante agente regulador da pressão arterial", afirma.

Pulmões

O líquido surfactante pulmonar é 90% composto de gordura, principalmente saturada. Esse líquido é essencial para manter o funcionamento dos alvéolos, estruturas responsáveis pelas trocas gasosas da respiração. A gordura saturada é encontrada em alimentos proteicos de origem animal como carnes, frango, peixes, ovos e leite, além do óleo de coco.

Rins

Estudo de pesquisadores da Universidade Federal do Paraná mostrou que a gordura ômega-3 é uma competente reguladora das funções renais. Segundo Fabiana, o ácido aracdônico - um tipo de gordura ômega-6 -, ao ser metabolizado, está relacionado a melhorias na função renal, proporcionando melhoras em quadros de dano glomerular (glomérulo é a região dos rins onde acontece a filtragem do sangue), em várias formas de insuficiência renal aguda e/ou crônica, nefrotoxicidade (efeito venenoso de algumas substâncias, tanto químicos tóxicos como medicamentos, sobre os rins) e nefropatia diabética (doença dos rins que ocorre em pacientes com diabetes).

Hormônios

Para que os hormônios sejam produzidos normalmente, o consumo de gorduras é essencial? O organismo necessita de uma quantidade mínima para fazer a síntese hormonal. Por outro lado, o excesso de gordura saturada provoca desequilíbrios na secreção dos hormônios. Assim, as gorduras saturadas devem representar apenas 7% do total de calorias ingeridas diariamente.

Transporte de vitaminas

As vitaminas A, D, E e K são chamadas de lipossolúveis. Isso quer dizer que elas apenas são absorvidas no sistema digestivo quando se ligam à gordura que ingerimos em nossa dieta. "Essas vitaminas só conseguirão entrar no sangue junto à gordura", diz Navarro. Mas não precisa ser a gordura aparente da carne, fontes mais saudáveis, como azeite de oliva, óleo de coco e fontes de ômega-3, como linhaça e peixes de águas profundas, cumprem bem este papel.

FONTE: http://www.jornalaraxa.com.br/noticias/?SESSION=noticias&PAGE=noticia&ID=3545

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Portal de Acessibilidade - Fundação de Articulação e Desenvolvimento de Políticas Públicas para PPDs e PPAHs no RS (FADERS)Governo do Estado do Rio Grande do Sul - Secretaria da Justiça e do Desenvolvimento Social

Proposta torna obrigatório guichê para cadeirantes em serviços públicos e privados

04/10/2012
Tramita na Câmara o Projeto de Lei 4389/12, do deputado Major Fábio (DEM-PB), que obriga estabelecimentos públicos e privados – como repartições, agências bancárias ou de correios, cinemas e rodoviárias – a terem pelo menos um guichê com altura adequada para atender cadeirantes.

A proposta acrescenta dispositivo à Lei da Acessibilidade (10.098/00), que atualmente determina a construção, ampliação ou reforma de edifícios públicos ou privados com critérios de acessibilidade para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

Já o Decreto 5.296/04, que regulamentou a lei, já prevê a existência de guichê acessível a pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, em balcões de atendimento e bilheterias de uso público ou coletivo.

Na opinião de Major Fábio, a legislação atual precisa de aperfeiçoamento. “Embora a regra determine a acessibilidade, vemos que ainda é comum essas pessoas enfrentarem dificuldades para serem atendidas em guichês de prestadores de serviço.”

Tramitação
O projeto tramita em conjunto com a proposta que cria o Estatuto da Pessoa com Deficiência (PL 7699/06). O texto aguarda votação no Plenário.

Íntegra da proposta:
PL-4389/2012
Reportagem – Tiago Miranda
Edição – Daniella Cronemberger


Fonte: Agência Câmara de Notícias



Agência admite mudar regra de acessibilidade em avião

03/10/2012
JAIRO MARQUES
DE SÃO PAULO

A Anac (Agência Nacional de Avião Civil) admite que há falhas nas novas normas de acessibilidade - que devem ser adotadas pelas empresas aéreas, aeroportos e passageiros - e já cogita a possibilidade de mudá-las.

Cineasta diz ter se sentido inseguro em desembarque

Ontem, numa audiência pública para debater as regras apresentadas há dois meses, a agência se comprometeu a contemplar sugestões dos presentes - cerca de 50 pessoas - e outras 400 propostas que foram feitas por e-mail.

Entre os questionamentos feitos ontem estiveram a alocação de assentos reservados, responsabilidades pelos atendimentos, normas de treinamento e limitação do número de passageiros com deficiência nos aviões.

As normas vão nortear o atendimento a pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, pessoas com mais de 60 anos, pais de bebês recém-nascidos, grávidas e crianças sem acompanhantes.

Essas pessoas foram 2,6% do total de viajantes em aviões no Brasil, entre 2009 e 2011, segundo a Anac.

"Muita coisa ainda não está clara nas medidas. Já aprimoramos, mas vamos mudar mais", afirmou Fábio Rabbani, superintendente de infraestrutura aeroportuária da Agência Nacional.
"O que identificamos que está falho, vai ser mudado", completa Rabbani.

NORMAS

A norma estabelece que as poltronas reservadas às pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida sejam no corredor, tenham braço removível e sejam distribuídas ao longo do avião.
O regulamento quer estabelecer também que o atendimento seja feito pelos operadores dos aeroportos e pelas empresas.

O público sugeriu que empresas com experiência em lidar com pessoas com deficiência fossem contratadas.

"Com que base vocês montaram a resolução? É preciso ouvir as pessoas com deficiência. Não há como um cadeirante acessar uma poltrona sem ajuda [como está descrito na norma] e o treinamento para os atendentes tem de ser presencial", disse o consultor Humberto Alexandre, que é cadeirante.

O representante da Gol no evento, Alberto Fajerma, reclamou da limitação de vagas para deficientes em 50% do número de comissários. "É preciso levar em conta os acompanhantes dessas pessoas. Elas podem ajudar mais que um comissário", afirmou.

O comissário de voo Paulo Ricardo Costa, da Ocean Air/Avianca, disse que a maioria dos aviões brasileiros não possuem poltronas do corredor com braços removíveis.

Até amanhã, a Anac recebe pelo email audiencia.facilitacao@anac.gov.br sugestões de modificações nas regras de acessibilidade. Não há prazo para as novas regras entrarem em vigor.


Fonte: Folha de São Paulo
Portal de Acessibilidade - Fundação de Articulação e Desenvolvimento de Políticas Públicas para PPDs e PPAHs no RS (FADERS)Governo do Estado do Rio Grande do Sul - Secretaria da Justiça e do Desenvolvimento Social

Projeto isenta de tarifas bancárias as pessoas com deficiência

08/10/2012
As pessoas com deficiência poderão ser isentas de pagar tarifas bancárias. É o que prevê o projeto de lei do Senado (PLS) 700/2011, de autoria do senador Lindbergh Farias (PT-RJ). Pelo projeto, as instituições financeiras, públicas ou privadas, deverão isentar de tarifas bancárias as pessoas com deficiência que tenham renda mensal bruta de até cinco salários mínimos.

Na justificativa do projeto, o autor lembra que muitos avanços foram conseguidos depois da edição da Lei 10.048/2000, que garante prioridade de atendimento. Segundo Lindbergh Farias, a “isenção de tarifas bancárias a todos os cidadãos com deficiência que aufiram renda bruta mensal de até cinco salários mínimos” vai representar um avanço no trato do tema da proteção a essa parcela da população.

O senador argumenta que a capacidade financeira de quem tem necessidades especiais costuma ser reduzida, “na medida em que uma pessoa com deficiência precisa fazer gastos extras com medicamentos, equipamentos e tratamentos”. Lindbergh Farias ainda acrescenta que, “como o número de clientes bancários com deficiência não é grande, verifica-se que o impacto econômico dessa medida para as instituições financeiras é desprezível”.

A matéria está em análise na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), sob relatoria do senador Wellington Dias (PT-PI). Se aprovada, segue para a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), onde vai tramitar em caráter terminativo.


Fonte: Agência Senado



Faders comemora os 20 anos de fundação do Centro Abrigado Zona Norte

04/10/2012
A diretora presidenta da Faders, Marli Conzatti, presta homenagem aos 20 anos do Cazon

A Fundação de Articulação e Desenvolvimento de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência e Pessoas com Altas Habilidades no RS (Faders), comemorou, nesta quarta-feira (03), os 20 anos de fundação do Centro Abrigado Zona Norte (Cazon) com um dia festivo, que contou com a retrospectiva histórica da unidade, homenagens, almoço e apresentações. O Cazon, fundado em 28 de setembro de 1992, é uma das unidades da Faders - ligada à Secretaria da Justiça e dos Direitos Humanos (SJDH) -, que tem como referência o atendimento ocupacional às pessoas adultas com deficiência intelectual.

"São 20 anos de história, 20 anos de luta pelos direitos da pessoa com deficiência. Nesse período muito mudou na forma de trabalho, mas a essência do que foi aqui idealizado permanece: a construção da cidadania dos nosso usuários. Através das sete oficinas ocupacionais e das atividades complementares, o Cazon oportuniza o desenvolvimento das potencialidades e a participação efetiva desses usuários em diversos espaços sociais, visando à inclusão e à garantia de seus direitos", salienta a diretora substituta do Cazon, Maria Fernanda Testa.

A experiência do trabalho desenvolvido pelo Centro Abrigado Zona Norte, segundo a diretora presidente da Faders, Marli Conzatti, demonstra o desenvolvimento de um trabalho diferenciado e de qualidade que, através da participação dos aprendizes nas atividades oferecidas pelas oficinas ocupacionais, bem como nos atendimentos complementares, proporcionam o desenvolvimento das potencialidades, estimulando a autonomia e incrementando a autoestima de cada um.

"Falar do Cazon, é falar da história da Faders, é falar de dedicação amorosa, é falar de respeito é falar de práticas muito semelhantes às conquistas esportivas, ou seja: a convivência com desafios os faz vitoriosos, não somente pelas taças e medalhas, mas pela consciência do dever cidadão cumprido", obsevrou Marli Conzatti.

O Cazon também constitui um espaço de socialização para seus aprendizes e, ainda, mostra à sociedade as habilidades e competências da pessoa adulta com deficiência intelectual. O centro atende em torno de 120 aprendizes.


Fonte: Texto e foto: Assessoria Faders - Edição: Redação SECOM 



Escolas receberão elevadores portáteis para cadeirantes

04/10/2012
Nesta quinta-feira, 4, integrantes de 17 escolas da Rede Municipal de Ensino recebem treinamento para operarem elevadores portáteis para cadeirantes, que serão entregues às instituições nos próximos dias. O curso está sendo promovido pela empresa Performance, fornecedora dos equipamentos, e está sendo realizado na Secretaria Municipal de Educação (Smed), em grupos de quatro representantes de escolas por turno.

Após a conclusão das aulas práticas, as escolas receberão, cada uma, um elevador portátil e duas cadeiras de rodas, que auxiliarão no deslocamento dos alunos cadeirantes dos estabelecimentos. O equipamento será semelhante ao que já existe na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Wenceslau Fontoura desde dezembro do ano passado, com investimento total de R$ 247.976,00.

O curso é necessário, pois o elevador necessita de operador externo para que ocorra a locomoção. O equipamento pode ser comparado a um “tratorzinho de esteira”, confeccionado em borracha, cujo tamanho da plataforma permite a utilização de cadeiras de rodas manuais. Com capacidade de carga de até 130 quilos e movido à bateria elétrica, auxiliará na locomoção de estudantes cadeirantes pelas escadas das instituições.

Na Wenceslau, localizada no bairro Mário Quintana, que serviu de projeto-piloto para o uso do equipamento, o resultado tem sido satisfatório. Segundo a diretora, Denise Bruneta Cerva Melo, era uma demanda antiga da comunidade, principalmente do aluno cadeirante Christian Müller Sheiter, que atualmente se encontra no segundo ano do 3º ciclo. “Procurando algo que pudesse ajudar o estudante na internet, achamos informações sobre esse elevador e fomos atrás. Chamamos a empresa para conhecê-lo, a Smed nos mandou verba extra e conseguimos adquiri-lo”, relembra.

Na escola, o elevador começou a ser operado por uma funcionária, que recebeu treinamento da empresa. Desde então, o conhecimento foi transmitido para outros funcionários, professores e integrantes do Conselho Escolar, que também ajudam o aluno. “Agora, o Christian está sempre sorrindo, porque pode acessar andares que tempos atrás não conseguia, como o laboratório de informática. Antes, precisávamos levá-lo no colo”, rememora Denise. “Além de obras desse tipo serem muito caras, nossos prédios, assim como de outras escolas, por serem divididos em pequenos blocos, não têm espaço para elevadores ou plataformas. O elevador portátil é uma ótima solução”, conclui.

Contempladas - Serão contempladas com os equipamentos as EMEFs José Mariano Beck, Afonso Guerreiro Lima, Deputado Victor Issler, Nossa Senhora de Fátima, Timbaúva, Campos do Cristal, Professor Anísio Teixeira, Décio Martins Costa, Chico Mendes, América, Heitor Villa Lobos, Vereador Carlos Pessoa de Brum, São Pedro, Moradas da Hípica, Professor Gilberto Jorge Gonçalves da Silva, Gabriel Obino e Jean Piaget.

Texto de: Tiago Nequesaurt
Edição de: Álvaro Luiz Oliveira Teixeira


Fonte: Comunicação Social - PMPA

PRIMEIRA VACINA

PRIMEIRA VACINA

FOTOS

FOTOS
NEUROMUSCULAR EM SÃO PAULO

Postagens populares

HIDROTERAPIA

HIDROTERAPIA