RELÓGIO

PARTICIPE SENDO UM SEGUIDOR DO BLOG

www.stepaway-polio.com

Google+

MAPA MUNDI

free counters

sábado, 31 de dezembro de 2011

AMPUTADOS SUPERANDO LIMITES

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Portal de Acessibilidade - Fundação de Articulação e Desenvolvimento de Políticas Públicas para PPDs e PPAHs no RS (FADERS)Governo do Estado do Rio Grande do Sul - Secretaria da Justiça e do Desenvolvimento Social


Brasil terá centro de treinamento de cães-guia mantido pelo governo federal

27/12/2011
Obras de construção em Camboriú terão custo de R$ 3,1 milhões


A partir do segundo semestre de 2012, deficientes visuais de todo o país contarão com um centro de treinadores de cães-guia mantido pelo governo federal. O Instituto Federal Catarinense, no campus de Camboriú, começa em janeiro a construir o centro, que deve treinar cinco profissionais por turma.

A meta é que cada aluno treine seis cães-guia, que depois serão encaminhados aos instrutores. Esses profissionais, responsáveis pela interação entre o animal e o deficiente visual, também deverão ser formados no centro.

O projeto começou a surgir há três anos, quando a coordenadora do projeto, Márcia Santos Souza, conheceu um professor deficiente visual. “Nas conversas com ele, pensamos em fazer o projeto. Começamos a plantar uma sementinha pequena que foi se modificando. E o governo federal comprou a ideia”, contou Márcia, que coordena o Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Específicas, ligado ao Instituto Federal Catarinense. Segundo ela, a meta é espalhar centros semelhantes em todas as regiões do país.

De acordo com Márcia, atualmente, existem outros centros de treinamento no Brasil, que surgiram por meio de iniciativas particulares de organizações não governamentais ou até do Corpo de Bombeiros de determinadas localidades. “É uma experiência piloto, dentro do plano do governo federal para pessoas com deficiência. Será o primeiro centro de treinamento de cães com iniciativa do governo em toda a América do Sul", disse.

Apenas as raças labrador retriever e golden retriver podem ser treinadas para cães-guia. Passados 45 dias do nascimento, os filhotes são encaminhados a famílias que ficam responsáveis pela socialização do cachorro. “Eles são levados para shoppings, parques e até o trabalho. Fazem parte do dia a dia da família”, explicou Márcia.

Passada essa fase, os cães são levados para os centros de treinamento. E só ficam aos cuidados dos deficientes visuais depois de dois anos de iniciado o processo. “A parceria entre o cão e o deficiente é como um casamento. E, neste caso, os opostos não se atraem. Tem de ter personalidade e estilo de vida iguais. É preciso juntar com harmonia para que a pessoa caminhe bem”, ressaltou a coordenadora do projeto.

As obras de construção do centro começam em 9 de janeiro e devem durar 150 dias. O custo total será de R$ 3,1 milhões.


Fonte: Correio do Povo

Portal de Acessibilidade - Fundação de Articulação e Desenvolvimento de Políticas Públicas para PPDs e PPAHs no RS (FADERS)Governo do Estado do Rio Grande do Sul - Secretaria da Justiça e do Desenvolvimento Social



Minha Casa, Minha Vida terá unidades reservadas para idosos e pessoas com deficiência

27/12/2011
Governo publicou novos critérios para participação no programa nesta terça-feira
   

O governo federal publicou nesta terça-feira no Diário Oficial da União os novos critérios e procedimentos para seleção dos beneficiários do Programa Minha Casa, Minha Vida (PMCMV).

Entre as novas diretrizes, o governo estabelece percentual mínimo de 3% de reserva de unidades habitacionais construídas dentro do programa para idosos e outros 3% para atendimento a pessoa com deficiência ou cuja família façam parte pessoas com deficiência.

Para os demais candidatos, a seleção será qualificada de acordo com a quantidade de critérios atribuídos aos candidatos. Além do percentual reservado para idosos e pessoas com deficiência, o governo aponta como outros critérios nacionais: famílias residentes em áreas de risco ou insalubres ou que tenham sido desabrigadas e famílias com mulheres responsáveis pela unidade familiar.

Também consta no Diário Oficial que o Distrito Federal, os Estados, os municípios e as entidades organizadoras poderão estabelecer até três critérios adicionais de seleção.


Fonte: Zero Hora

sábado, 24 de dezembro de 2011

Portal de Acessibilidade - Fundação de Articulação e Desenvolvimento de Políticas Públicas para PPDs e PPAHs no RS (FADERS)Governo do Estado do Rio Grande do Sul - Secretaria da Justiça e do Desenvolvimento Social


Deficiente físico argentino atravessa Rio da Prata a nado

20/12/2011
Um argentino de 51 anos, que perdeu uma perna há três décadas em um acidente de trânsito, tornou-se neste final de semana o primeiro deficiente a atravessar nadando o Rio da Prata do Uruguai até Buenos Aires, contou nesta segunda-feira o próprio protagonista da façanha, Gustavo villarreal.

"O rio não só é o mais largo do mundo, mas também o mais difícil para se nadar. Tem ondas a favor que te encobrem, correntes contra, do lado esquerdo e do direito, e que te empurram para baixo, é muito difícil. É preciso ter muita força", relatou o argentino.

A travessia começou na primeira hora do domingo a sete quilômetros de Colônia, no litoral uruguaio, e terminou dez horas depois no porto de Buenos Aires, onde foi recebido por uma pequena comitiva de amigos e parentes.

Villarreal, que já havia tentado a proeza em outra ocasião, mas que teve que suspendê-la na metade do percurso devido às más condições meteorológicas, nadou acompanhado por uma lancha na qual viajava uma equipe de apoio, sua mulher e seu médico.

"Foram 52 quilômetros, mas me pareceram 150. A verdade é que nunca me senti tão cansado, e já havia feito duas travessias de mais de 70 quilômetros pelo Rio Paraná, que demoraram mais, mas nenhuma foi tão pesada como esta", admitiu o nadador.

Quando Villarreal sofreu o acidente de moto em 1982, no qual perdeu a perna, caiu em uma forte depressão que o introduziu no mundo do álcool e das drogas, mas há dez anos, graças ao apoio de sua mulher, conseguiu superar sua dependência.

Por isso, o lema de sua travessia foi "Não às drogas, sim ao esporte", com o objetivo de incentivar outras pessoas em sua situação a seguir seu exemplo.


Fonte: Portal Terra

Portal de Acessibilidade - Fundação de Articulação e Desenvolvimento de Políticas Públicas para PPDs e PPAHs no RS (FADERS)Governo do Estado do Rio Grande do Sul - Secretaria da Justiça e do Desenvolvimento Social



Polo Astronômico é o primeiro no Brasil a atender deficientes visuais


O mundo na ponta dos dedos. As crianças com dificuldades visuais puderam tocar e receber explicações detalhadas sobre o Universo.
21/12/2011
O Polo Astronômico Casimiro Montenegro Filho, localizado no Parque Tecnológico Itaipu (PTI), recebeu no dia 15 de dezembro, o primeiro grupo de portadores de deficiência visual - formado por alunos da rede pública de ensino de Foz do Iguaçu. Os visitantes, com diferentes graus de limitação visual, inauguraram uma nova fase do atrativo turístico voltando ao ensino da astronomia.

A partir de agora, as histórias sobre a ciência da astronomia também podem ser descobertas por pessoas com deficiência visual. Lauane Amaral Guillen Aponte, monitora do Polo Astronômico, comemorou o feito histórico. “Nós tivemos um teste no ano passado com várias entidades, mas essa é a primeira oficial, pois a professora (Dineuza Maria do Amaral) fez um curso de astronomia com a gente e essa visita faz parte da conclusão do trabalho dela. A partir de hoje nós vamos começar novas atividades para receber esse tipo de grupo, mas com visitas agendadas. Isso até a gente conseguir todos os equipamentos para que o visitante consiga realizar a visita sem, necessariamente, o acompanhamento de um monitor”, destacou.

Lauane lembrou que toda a equipe do Polo Astronômico se preparou com antecedência participando do curso “Fundamentos Teóricos e Metodológicos para o Ensino-Aprendizagem em Astronomia: Formação de Educadores”, e que foram eles mesmos que confeccionaram os equipamentos diferenciados para receber esse público. “Como não existe o apelo visual, é preciso criar formas em auto-relevo e objetos táteis e auditivos para explicar a astronomia para esses visitantes”, completou.

Para a professora, Dineuza Amaral, os quatro alunos (um cego, dois com miopia degenerativa, e uma com astigmatismo e daltonismo) foram escolhidos a dedo entre os 52 que estudam no Colégio Municipal Ponte da Amizade, nas disciplinas de estimulação visual. “Trouxemos alunos com diferente graus de dificuldades visuais para, também, podermos avaliar e testar os ensinamentos aqui no Polo. E a experiência está sendo maravilhosa. As crianças têm dificuldades, mas tem a mesma curiosidade, ou mais, do que outras crianças”, contou.

E é isso mesmo que foi provado pelos visitantes Leonardo Silvero Pimentel (com cegueira total), de oito anos, e Ana Júlia, de 11 anos. Questionados sobre o que mais gostaram na visita, a resposta foi breve: “De tudo”. Ana Júlia ainda completou: “Só nos livros e nas fotos eu já tinha visto algo parecido”.

Pioneirismo
O Polo Astronômico Casimiro Montenegro Filho é pioneiro no Brasil no investimento de estruturas que permitam a inclusão. “Esse modelo já existe no exterior, mas no Brasil nós somos o primeiro polo a trabalhar essa questão. O primeiro equipamento que nós vamos construir pela equipe de voluntários e colaboradores do Polo, é o rádio telescópio, que recebe informações de qualquer astro por onda de rádio, emitindo som. Cada objeto no céu vai emitir um som conforme a sua característica. Cada deficiente visual vai ter essa percepção do céu”, destacou.

Além disso, o Polo Astronômico também está transformando a maioria das estruturas existentes em estruturas táteis, com auto-relevo. “Vamos criar um Planetário para Cego - uma cúpula do observatório com as constelações como elas são vistas. A criança vai poder entrar no planetário e tocar as estrelas em auto-relevo”, completou.

Essas atividades desenvolvidas no Polo Astronômico estão alinhadas com outras adaptações previstas para todo o PTI a exemplo de sinalização adequada, piso tátil, placas em braile e com pictogramas, avisos sonoros e luminosos, além de adaptações no corrimão das escadas.

(Assessoria)


Fonte: H2 Foz - O Portal das Cataratas




Projeto de inclusão social da Justiça Federal do RS com a ACERGS vence a 8ª edição do Prêmio Innovare


O ministro Gilmar Mendes (STF) com a juíza Salise Monteiro Sanchotene, premiada na categoria Juiz Individual (Andre Coelho/O Globo).
21/12/2011
O projeto ‘Empregabilidade de deficientes visuais’, desenvolvido pela juíza Salise Monteiro Sanchotene, da 2ª Vara Federal Criminal e de Execuções Penais de Porto Alegre, em parceria com a Associação de Cegos do Rio Grande do Sul (Acergs), foi o vencedor da categoria "Juiz Individual" na oitava edição do Prêmio Innovare. A divulgação dos resultados foi feita na última quinta-feira (dia 15 de dezembro) em solenidade no Supremo Tribunal Federal (STF). Além do prêmio, o trabalho será divulgado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) como exemplo de boa prática para o Judiciário do país.

A iniciativa propicia, desde junho de 2008, a degravação de áudios, provenientes das audiências das diversas varas federais gaúchas, por degravadores deficientes visuais. O trabalho é realizado no Centro de Degravação da Acergs, constituído por uma equipe de degravadores deficientes visuais e revisores videntes, que faz a conversão das audiências gravadas em arquivos de textos.

A prática permite que cegos estejam inseridos não somente no projeto, como no mercado formal de trabalho. Aprendem a trabalhar com programas como o Virtual Vison, leitor de telas que lê para o deficiente visual o que ele está fazendo no computador. Para cada três horas de áudio encaminhadas, a entidade dispõe de três dias úteis para o reenvio desse material em arquivo de texto à Justiça Federal. Tudo ocorre dentro do limite de 20 horas a serem degravadas semanalmente. Através de pesquisas foi detectado que esses deficientes anteriormente trabalhavam como vendedores de bilhetes de loteria e trabalhos autônomos com risco. Apesar da criação de cotas destinadas ao emprego de pessoas com deficiência, é bastante comum as empresas darem preferência a outros tipos de deficiência, que não exigem uma adaptação muito grande e a atuação Lei de Diretrizes e Bases da Educação, ainda não consegue oferecer educação básica de qualidade aos cegos.

Prêmio Innovare
A premiação é feita anualmente pelo Instituto Innovare e destaca as práticas que mais contribuem para o bem público e o aprimoramento da Justiça no Brasil. Este ano, o prêmio teve como temas "Justiça e Inclusão Social" e "Combate ao Crime Organizado", este na Categoria Prêmio Especial.


Fonte: Comunicação ACERGS




Células-tronco ajudam no tratamento da distrofia

22/12/2011
Estudo realizado no Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da Universidade de São Paulo (USP) mostra como as células-tronco podem ajudar no tratamento da Distrofia Muscular de Duchenne. Essa é uma doença genética causada pela deficiência na produção da distrofina (proteína importante para a célula muscular esquelética, pois é responsável por manter a integridade da membrana celular).

O fisioterapeuta Carlos Hermano da Justa Pinheiro estudou camundongos geneticamente modificados para apresentarem a distrofia e constatou que a aplicação de célula-tronco mesenquimal (um tipo de célula-tronco adulta) influencia diretamente no mecanismo que rege a inflamação no músculo com distrofia, diminuindo a mesma. “Isto parece estar mais associado à melhora no quadro clínico do que a diferenciação das células-tronco em células musculares esqueléticas”, revela o pesquisador.

Pacientes com distrofia muscular são suscetíveis a lesões induzidas por atividade contrátil. Ao contrário do que muitos acreditam, essas pessoas nascem sem nenhuma lesão aparente e, à medida que vão se desenvolvendo, a musculatura começa a se degenerar, sendo então preenchida por tecido fibroso, o que resulta na perda da função muscular.

Pinheiro diz que dentre as estratégias promissoras no tratamento da distrofia muscular está o rejuvenescimento do microambiente muscular por meio da terapia gênica para aumento da formação de novos vasos sanguíneos no músculo afetado.

O pesquisador explica, também, que terapia gênica é a inserção de genes no tecido com o objetivo de suprir deficiências.

No estudo, Pinheiro observou o aumento na formação de novos vasos sanguíneos, a redução na formação de tecido fibroso, diminuição da inflamação muscular e preservação da massa e da força muscular nos camundongos tratados com células-tronco. O pesquisador acredita que essas descobertas poderão ajudar no tratamento da doença no futuro.


Fonte: Jornal da Manhã



sexta-feira, 23 de dezembro de 2011


http://www.cartaodenatal.net.br/clientes/2011/maisvida/cartao/borda-vermelha-top.jpg
Nós da Mais Vida e Saúde queremos desejar mais que um Feliz Natal.
Clique para abrir a imagem e veja abaixo a mensagem de
Fim de Ano que preparamos para vocês.
http://www.cartaodenatal.net.br/clientes/2011/maisvida/cartao/borda-vermelha-bottom.jpg

http://www.cartaodenatal.net.br/clientes/2011/maisvida/cartao/cartao.jpg

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011


Pessoal,assistam o vídeo abaixo, e estarão contribuindo com crianças gauchas.


clicando no cartão feito pela agência Escala, estaremos ajudando muitas crianças a ter um Natal feliz.




sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Portal de Acessibilidade - Fundação de Articulação e Desenvolvimento de Políticas Públicas para PPDs e PPAHs no RS (FADERS)Governo do Estado do Rio Grande do Sul - Secretaria da Justiça e do Desenvolvimento Social



Dispositivos e aplicativos ajudam o deficiente visual a usar o computador

14/12/2011
Os leitores de tela leem todo o conteúdo escrito na página e os comandos são usados somente pelo teclado


O professor de retórica Victor Caparica usa as novas tecnologias para estudar e trabalhar. Foto: Divulgação
O professor de retórica Victor Caparica usa as novas tecnologias para estudar e trabalhar. Foto: Divulgação

Engana-se quem pensa que um deficiente visual não pode usar o computador ou mexer em uma tela touchscreen, sensível ao toque. Pelo contrário, a tecnologia facilita a essas pessoas escreverem, lerem livros e até assistirem a filmes. Atualmente, diversos softwares — conhecidos como leitores de tela — transformam em áudio todo o conteúdo escrito na tela.

O professor de retórica Victor Caparica, de 30 anos, que perdeu a visão aos 22 anos em um acidente, faz uso dessas tecnologias. Ele considera o iPhone como uma espécie de "renascença para os cegos".

"A quantidade de acessibilidade que ele trouxe ajudou muito a gente. Para o deficiente visual, existem diversas opções", conta.

A habilidade com o teclado adquirida antes de perder a visão facilitou sua adaptação e, sendo fã de tecnologia, ele rapidamente se acostumou aos leitores de tela e hoje consegue montar slides, estudar, escrever, ler livros, assistir a filmes e, claro, participar das redes sociais.

"Existem diversos aplicativos feitos para os cegos e, hoje em dia, é muito mais fácil para nós usarmos a internet", explica.

Os leitores de tela leem todo o conteúdo escrito na página e os comandos são usados somente pelo teclado, excluindo por definitivo o mouse. Cada voz é diferente e a velocidade é regulável.

"Depois que a pessoa se habitua, ela vai entendendo cada vez mais rápido o som e pode ir deixando a voz mais rápida. Uma hora, a gente se irrita e vai aumentando a velocidade para facilitar", ressalta.

Mesmo na tela touchscreen, Caparica consegue saber onde os ícones estão.

"A gente consegue visualizar o ambiente dentro da nossa cabeça e temos noção de espaço. Na internet não é diferente, eu crio um espaço virtual na minha mente e consigo navegar só pelo comando de voz normalmente", confirma.

Sites sem acessibilidade

Apesar das inovações, ainda existem alguns problemas. Nem todos os sites são facilmente ‘traduzidos’ para o áudio, devido ao grande de número de imagens e também outros plug-ins que não podem ser lidos. Como, por exemplo, a confirmação de identidade, onde o internauta deve digitar os caracteres que aparecem na tela. "Apesar de existir a opção de você ouvir as letras para depois digitar, o sistema não funciona e não é usual, sou obrigado a mudar de site ou pedir ajuda de alguém", diz Victor Caparica.

Empresa que mais evoluiu foi apple

Os leitores de tela são compatíveis com diversas plataformas. No caso do Linux, o leitor é o Orca e vem integrado ao sistema. No Windows, existem opções variadas, porém, a maioria delas é paga. Um exemplo de leitor gratuito é o NVDA (NonVisual Desktop Access ou Acesso Não Visual ao Ambiente de Trabalho). A empresa que mais evoluiu na tecnologia assistiva é a Apple, com o sistema VoiceOver integrado, seja nos IOS (celulares, tablets e tocador de música) ou no Mac OS.

Livros, filmes, jogos e redes sociais

Para ler livros, Caparica baixa e-books em extensões .pdf ou .doc, do Word, e o leitor de telas lê o livro.

"Eu deito e fico ouvindo sossegado, coloco a voz em uma velocidade rápida e consigo ler de cem a 200 páginas por dia", explica.

E para assistir a filmes, é até mais simples, tanto no notebook quanto no cinema.

"Só pelas falas e o som ambiente, a gente consegue entender o filme, com exceções das cenas de clipes, ou seja, eles tiram o som ambiente e colocam uma música, aí a gente precisa que alguém nos explique ou que tenha a audiolegenda adequada", explica.

E quando o filme é legendado, apesar de ser fluente em inglês, ele tem a opção de colocar o leitor de telas, que lê as legendas. Caparica é fã do Twitter e usa a versão mobile e também no computador, com o Qwitter Blind Accessibility, que lê os tweets para ele.

"Mesmo se eu voltasse a enxergar, eu continuaria usando esse aplicativo, ele é fantástico", brinca ele.

O Qwitter não cria nenhuma página na tela, então, o internauta pode navegar e simplesmente usar os comandos do teclado para twittar, ler a timeline e até checar as mensagens. "Depois de um tempo, a gente aprende a identificar somente pelo áudio", completa.


Fonte: Jornal A Cidade



Viver sem Limites terá crédito para comprar equipamentos, diz secretário

14/12/2011
O secretário de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Antônio José Ferreira, anunciou a abertura de linhas de microcrédito para que pessoas com deficiência possam adquirir equipamentos de “tecnologia assistiva”. Esse nome é dado aos produtos adaptados para as pessoas com deficiência, como, por exemplo, aparelhos que ligam e desligam por meio de comandos de voz.

A declaração foi dada durante audiência pública da Comissão de Seguridade Social e Família, encerrada há pouco. Segundo Ferreira, as pessoas poderão comprar produtos com valores de até R$ 21 mil e poderão pagar em 48 meses, com juros de 8% ao ano.

A medida será parte do Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência “Viver sem Limites”, que, segundo o secretário, incluíra a implantação de um centro nacional de referência, em Campinas, para produzir esses equipamentos de tecnologia assistiva.

O plano prevê ainda a criação de centros para o treinamento de cães guias. “Temos plena convicção de que o plano não vai resolver todos esses problemas, mas esperamos facilitar a vida dessas pessoas e fazer alguma diferença”, disse Ferreira.

Reportagem - Idhelene Macedo/ Da Rádio Câmara
Edição - Juliano Pires


Fonte: Rádio Câmara



Associada da ACERGS é nomeada assessora de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência em Gravataí


Participaram do ato os secretários municipais de Captação de Recursos (SMCR), Cláudio Ávila, de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SMDET), Humberto Reis, o vereador Ricardo Canabarro e os assessores da SMCR, Diogo Tapas Pereira e o presidente do Partido Verde Marcos Monteiro. Foto: Divulgação.
15/12/2011
Tomou posse no dia 13 de dezembro, Patrícia Lisboa Rosa na Assessoria de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência (APPPD). A assessora é natural de Porto Alegre, casada, mãe de gêmeos, deficiente visual desde seus 2 anos de idade,estudante de Psicologia, na universidade Cesuca de Cachoeirinha.

Patrícia atua no Movimento das Pessoas com Deficiência. Em 2010 coordenou a Assessoria de Políticas Públicas para as Mulheres com Deficiência Visual na região Sul, na Organização Nacional de Cegos do Brasil (ONCB), tendo sido também chefe do departamento de cultura da Associação de Cegos do Rio Grande do Sul (ACERGS).

A nova assessora de políticas públicas para pessoas com deficiência é servidora concursada da Prefeitura Municipal de Gravataí e sua última lotação foi como responsável pelo setor Braile na Biblioteca Pública Municipal Monteiro Lobato. Seu objetivo é trabalhar em conjunto com as entidades civis que atendam pessoas com deficiência e buscar desenvolver ações concretas que visem garantir qualidade de vida para as pessoas com deficiência no município.

A assessoria está instalada no andar térreo do prédio da Prefeitura com ambiente acessível para atender todas às deficiências, na Avenida José Loureiro da Silva, nº 1350. O telefone é 4001.3263.

A ACERGS parabeniza Patrícia Lisboa Rosa pela conquista.


Fonte: Comunicação ACERGS - Associação de Cegos do Rio Grande do Sul


terça-feira, 13 de dezembro de 2011

SOMOS TODOS FILHOS DO MESMO PAI



Aprenda a bloquear o seu Celular! Truque Anti-Roubo / Perda!

Se voce perder ou for assaltado ninguem podera´ usar o seu celular!

A DICA E´ MUITO INTERESSANTE, ATE´ PORQUE, POUCA GENTE TEM O HABITO DE LER MANUAIS!

Com a venda do "Chip", o interesse dos ladroes por aparelhos celulares aumentou.
Ficou simples para eles:  e´ so´ comprar um novo chip por um preco medio de R$10,00 a R$20,00 em uma loja ou operadora e instalar no aparelho roubado.
Com isso, generalizou-se o roubo e furto de aparelhos celulares.
Segue entao uma informacao util que os comerciantes de celulares nao divulgam, uma especie de "vinganca" para quando roubarem seu celular:

--------------------------------------------------------------------------------------------
Para obter o "Numero de Serie" (IMEI) do seu telefone celular (GSM), digite: *#06#
Aparecera´ no visor um codigo de 15 a 17 algarismos. Esse codigo e´ unico!
Anote-o, e o conserve com cuidado.
Se roubarem seu celular, telefone para a sua operadora e informe este codigo.
O seu telefone podera´ ser completamente bloqueado, mesmo que o ladrao mude o "Chip"!
---------------------------------------------------------------------------------------------

Provavelmente voce nao recuperara´ o aparelho, mas quem quer que o tenha roubado nao podera´ mais utiliza-lo!

Se todos tomarem esta precaucao o roubo de celulares se tornara´ inutil!

Teste no seu celular e passe esta informacao para seus familiares, amigos e colegas!

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

o que é ética e moral?

REPASSANDO!

Campanha Nacional - Boicote ao carro  0km
Agora é a Hora! Acorda Brasil!
Face ao “nefasto” aumento de IPI para carros importados (de qualidade muito superior, diga-se), é a hora de darmos um basta na farra das montadoras no Brasil.
Somos o único (SIM, O ÚNICO), país do mundo, que fabrica carros 1.0.
Somos o único país do mundo, que fabrica carros com rodas Aro 14, sem direção hidráulica.
Somos o Único País Tropical do mundo, que fabrica carros sem Ar Condicionado.
Somos o único país do mundo, que ainda tem carros saindo de fábrica sem Airbag e Freios ABS!
Somos o único país do mundo que tem investimento 0 (eu disse 0) para carros movidos a energia elétrica!
Somos o único país do mundo que ainda tem como padrão o cambio manual (afinal, conforto de cambio automático é coisa de rico... meu Deus, quanta ignorância).
Somos o único país do mundo, em que um Celta custa o mesmo que um Honda City nos EUA ou México!
Somos o único país do mundo, em que um Gol G5 (com volante torto) custa a mesma coisa que um Civic nos EUA ou na Europa!
Somos o único país do mundo cujos compradores de carros novos se contentam com verdadeiras 'carroças' , sem opcionais básicos!

Por isso, você, brasileiro idiota (assim como eu), que está acostumado a pagar preços exorbitantes, por qualidade 0, faça um exercício mental e espiritual e diga:
NÃO VOU COMPRAR CARRO NACIONAL 0KM, ATÉ TER PADRÃO DE QUALIDADE INTERNACIONAL, E PREÇO JUSTO!
As montadoras culpam demasiadamente o governo pelos altos impostos (que de fato são altos), porém, elas mesmas sustentam um cartel monstruoso, que visa ter o maior lucro do planeta! Sim, o maior lucro da Volkswagen no mundo está aqui. Ford, Fiat e GM idem! E o pior, oferecendo carros de baixíssima qualidade!
Portanto, agora que você, consumidor, já sabe da realidade, faça um pacto com seu colega de trabalho, deixe de impressionar seu vizinho, e de ser aparecido com carro 1.0, e passe 1 ano sem trocar de carro!
Precisamos de apenas 1 ano (sim 1 ano, passa rápido), para mudar o jogo. Estas medidas sim, fazem um país mudar! Ou você acha que os americanos, japoneses e alemães andam de carro 1.0 sem direção elétrica/hidráulica e ar condicionado?
A GM que tente vender um Celta nos EUA.... seria o fim da marca.
É Hora do Basta! Encaminhe este e-mail para todos que você conhece.
Caso contrário, uma maldição cairá sobre você, e estará condenado a andar na Imigrantes, em janeiro, num sol de 35 graus, num Ford Ka sem Ar condicionado!
Já pensou o que estes caras farão para nos ter de volta, comprando carros???
Atenciosamente.
Campanha Nacional - Boicote ao 0km - Agora é a hora!
Acorda Brasil !!!

Esse é o nosso lema,
Não compre carro e não deixe nenhum amigo (a) seu comprar.
Veja valores de carros vendidos no EUA e Brasil:
PREÇOS EM DOLAR  +/-  R$ 1,75  em reais
Descrição: Descrição: cid:image004.jpg@01CC8BF1.F4A03120
Descrição: Descrição: cid:image008.jpg@01CC8BF1.F4A03120
Descrição: Descrição: cid:image009.jpg@01CC8BF1.F4A03120
O Tucson Americano que aqui no Brasil é o ix35 custa nos EUA U$ 19.045,00 equivalente a R$ 33.328,00, aqui no brasil este carro esta por R$100.000,00

Descrição: Descrição: cid:image016.jpg@01CC8BF1.F4A03120

Ford Americana - http://www.ford.com/
Descrição: Descrição: cid:image018.jpg@01CC8BF1.F4A03120
Descrição: Descrição: cid:image023.jpg@01CC8BF1.F4A03120
R$ 27.800,00 nos EUA, no Brasil sai Por R$ 86.000,00... é uma Palhaçada

Descrição: Descrição: cid:image024.jpg@01CC8BF1.F4A03120Descrição: Descrição: cid:image025.jpg@01CC8BF1.F4A03120

Descrição: Descrição: cid:image027.png@01CC8BEF.DB2659B0
Um Absurdo... o AUDI A6 que custa U$ 41.700,00 o equivalente a R$ 70.000,00 nos EUA, aqui no Brasil o Preço Mínimo é deR$272.700,00, ou seja R$200.000,00 a mais.
Descrição: Descrição: cid:image028.png@01CC8BF0.F11419A0

Calculando o dólar a R$1,75 hoje o Camaro Sai por menos de R$35.000,00 nos EUA, no Brasil esse carro não sai por menos de R$ 180.000,00 é um ABSURDO!!!
Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: cid:image006.png@01CC8BAA.A7081E10Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: cid:image007.png@01CC8BAA.A7081E10

ATENÇÃO: NÃO COMPRE CARRO NO RESTANTE DESTE ANO E NEM EM 2012, E NÃO DEIXE NENHUM AMIGO(A) SEU COMPRAR!
Então Pessoal, o Circo esta Montado aqui no Brasil, só falta Palhaço, quem quiser pode entrar.

Vamos ver ate quando esta exploração vai permanecer.

Vamos Parar de Sustentar esta cambada de exploradores, e mostra que quem manda é o consumidor!


DIVULGUEM

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Atleta paraolímpica mira glória olímpica após milagre

ReutersPor Liza Jansen | Reuters – 16 horas atrás



    • Monique van der Vorst abandonou a cadeira de rodas (Foto: AP)Ampliar foto Monique van der Vorst abandonou a cadeira de rodas (Foto: AP)
    UTRECHT, Holanda (Reuters) - A medalhista de prata paraolímpica Monique van der Vorst transformou-se milagrosamente em uma esperança olímpica depois que um acidente reverteu sua paralisia.
    Paralítica da cintura para baixo desde os 13 anos de idade, a handciclista de 27 anos, que acabou de assinar um contrato com a equipe feminina de ciclismo profissional da Rabobank para competir como uma atleta comum, foi atingida por uma bicicleta no ano passado enquanto treinava em sua cadeira de rodas para as Paraolimpíadas de 2012 em Londres.
    Enquanto se recuperava do trauma, os pés de Monique começaram a formigar e milagrosamente ela começou a movê-los novamente. Desde então ela passou meses no hospital e no centro de reabilitação tentando recuperar o uso das pernas.
    Ela disse à Reuters que quando deu os primeiros passos novamente, em julho de 2010, sentiu-se como uma criança que estivesse aprendendo a andar.
    "Eu queria pular no ar de alegria," disse Monique esta semana, lembrando-se de como foi bom e surpreendente poder se olhar de pé em frente a um espelho.
    Os médicos não têm explicações para sua recuperação surpreendente. Alguns acreditam que o trauma de seu último acidente pode ter forçado seu corpo a retomar a atividade.
    Mas a realidade de sua alegria recém-descoberta também pôs um fim brusco à sua bem-sucedida carreira como atleta.
    "Embora andar seja a melhor coisa que se possa fazer na vida, eu senti falta do esporte, das pessoas e dos desafios," disse Monique.
    A reabilitação e a fisioterapia com um foco atlético lhe deram forças e assim que conseguiu se sentar de novo em uma bicicleta ela quis fazer uma tentativa.
    Apesar de quase cair na primeira vez que subiu em uma bicicleta de corrida para atletas de corpo inteiro, Monique insistiu e conseguiu completar uma rota de treinamento dolorosa e lenta de 30 quilômetros, e não olhou para trás desde então.
    Embora não esteja no mesmo nível de ciclismo das outras mulheres na equipe da Rabobank, sua força de vontade é enorme e a equipe está confiante de que Monique logo as alcançará.
    Quando se leva em conta que Monique ganhou duas medalhas de prata nas Paraolimpíadas de Pequim em 2008, foi eleita a atleta com deficiência holandesa do ano em 2009, foi a primeira atleta na modalidade de handciclismo a vencer o campeonato mundial Ironman 2009 no Havaí, seu objetivo de correr nas Olimpíadas do Rio em 2016 não parece irrealista.
    Siga o Yahoo! Esportes no Twitter e o Yahoo! Esportes no Facebook
    Uma colaboração:
    marileuza ruppenthal

    quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

    Portal de Acessibilidade - Fundação de Articulação e Desenvolvimento de Políticas Públicas para PPDs e PPAHs no RS (FADERS)Governo do Estado do Rio Grande do Sul - Secretaria da Justiça e do Desenvolvimento Social


    Uma proposta bilíngue de português e libras


    Alessandra comunicando-se em libras com sua aluna surda, sentadas uma em frente a outra na sala de aula. Foto:Divulgação.08/12/2011
    Alessandra Franzen Klein (foto), 28 anos, formada em Pedagogia da Educação Especial, pós-graduada em tradução, interpretação e docência em Língua Brasileira de Sinais-Libras. É professora há oito anos da Educação Infantil da Escola Municipal Paraíso Infantil, em Horizontina.

    A professora adaptou as aulas para as duas línguas, libras e português. Histórias e contos infantis foram adaptados para os sinais a fim de incluir uma aluna surda. O projeto está em desenvolvimento desde julho de 2010.

    Para realizar o trabalho, ela planejou aulas nas duas línguas, teatro e contação histórias usando sinais. Visitou com a turma e recebeu em sala de aula pessoas surdas.

    A maior dificuldade foi a escassa bibliografia sobre educação bilíngue. Para superar esse obstáculo, ela buscou no encontro com a comunidade surda elementos para tirar dúvidas e trocar experiências.

    Como resultado do trabalho, a memória visual e a concentração dos alunos foram estimuladas com o uso dos sinais, e a aluna especial foi respeitada na sua identidade cultural.


    Fonte: Zero Hora



    Deficientes são ''invisíveis'' nas cidades

    08/12/2011
    Levantamento que mapeou as condições de acessibilidade no Estado será apresentado hoje, na Faders. Realizado em conjunto com a Faculdade de Serviço Social da PUCRS, o estudo apontou a precariedade das políticas públicas para pessoas com deficiência nos municípios gaúchos. "Constatamos que as pessoas com deficiência são invisíveis para o Estado, apesar de constituírem uma população estimada em 1 milhão e meio", destacou a professora da PUCRS responsável pela pesquisa, Idilia Fernandes. Apenas 9% das prefeituras possuem um mapeamento dessa população, e 21% afirmam não saber. A maioria (69%) sequer respondeu à questão.

    Mais da metade dos municípios nem mesmo tem conhecimento sobre horários dos ônibus adaptados (e não constam dados de um terço das prefeituras) ou as regiões por onde passam (31,3% não sabem e 75,6% se omitiram). Em relação a mobiliários e equipamentos adaptados, 65,5% não responderam. Na área da acessibilidade arquitetônica, 23% realizam adequações.

    A responsável pela Faders, Rosane Arostegui de Azevedo, disse que o estudo teve a parceria do Programa Permanente de Acessibilidade da Ulbra, Famurs e Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência e o apoio do CNPq. Os resultados sairão em livro. A coleta de dados foi on-line, pelo site da Famurs.


    Fonte: Correio do Povo



    CIDeF-UCS na COPA SC de Basquete em cadeira de Rodas


    Equipe da CIDEF durante uma competição. Foto: CIDEF08/12/2011
    De 8 a 11 de Dezembro acontece a 5ª Edição da Copa Santa Catarina. A competição será realizada na cidade de Brusque – SC.

    Sete equipes participarão da copa e as partidas acontecerão no Ginásio do SESC.O critério de disposição dos Jogos será formado com rankeamento do ano anterior das equipes que participaram e as demais equipes sorteadas e dispostas nas chaves.

    O Centro Integrado dos Portadores de Deficiência Física, integrado a UCS, será o único representante gaúcho na competição. A equipe contará com dois desfalques importantes: Evandro Campeol, afastado por lesão e Evair Ramos.

    "Esta será uma oportunidade de competirmos em um nível mais elevado, pois a COPA SC é muito disputada. Além disso, mesmo com as dificuldades que enfrentaremos com os desfalques de Evair e Evandro, teremos possibilidade de oportunizar outros atletas do grupo". Destaca o técnico Tiago Frank.

    Equipes participantes: SC – APEDEB (Brusque), AFADEFI (Balneário Camboriú), AFLODEF (Florianópolis), ÁGUIAS (Concórdia), OMDA (Florianópolis) , RS – CIDEF (Caxias do Sul), MS – Dourados (Mato Grosso do Sul).


    Fonte: Cidef-UCS-Ditrento-Prefeitura de Caxias do Sul


    quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

    UM ÓTIMO LOCAL PARA DEGUSTAR PIZZA FEITA EM FORNO A LENHA E COM UM ATENDIMENTO SEM IGUAL.
    AMBIENTE TEMÁTICO DOS ANOS DO ROCK CLASSICO , MUITO LINDO O LOCAL








    • Avenida Cristóvão Colombo, 927 / Floresta
    • Porto Alegre / RS
    • Telefones: (51) 3224-1129(51) 3211-3232

    PRIMEIRA VACINA

    PRIMEIRA VACINA

    FOTOS

    FOTOS
    NEUROMUSCULAR EM SÃO PAULO

    Postagens populares

    HIDROTERAPIA

    HIDROTERAPIA