RELÓGIO

PARTICIPE SENDO UM SEGUIDOR DO BLOG

www.stepaway-polio.com

Google+

MAPA MUNDI

free counters

quinta-feira, 9 de junho de 2016

Debate sobre a inclusão de surdos unilaterais entre as pessoas com deficiência

Logotipo da FADERSBrasão da Secretaria da Justiça e dos Direitos HumanosCartilha Atitudes que fazem a diferença com Pessoas com Deficiência - Faders/SJDH

Debate sobre a inclusão de surdos unilaterais entre as pessoas com deficiência


Descrição da imagem: Alison Azevedo, Paulo Paim, Carlos Gomes e Felipe Correia, todos sentados ao redor de mesa de reuniões com toalha branca e azul, ao fundo janelas e paredes. Fotos: Jorn. Jorge Fuentes07/06/2016
O deputado federal Carlos Gomes (PRB/RS) reuniu-se nesta terça-feira (7) com o senador Paulo Paim (PT/RS) para tratar do Projeto de Lei Complementar 23/2016, que considera pessoa com deficiência aquela com perda auditiva unilateral. A matéria é alvo de contestação da Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos (Feneis) e do Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência (CONADE), que não reconhecem a limitação como deficiência física permanente.

“Os surdos unilaterais não estão no mesmo nível de deficiência dos surdos bilaterais, pois tem condições de comunicar-se sem a necessidade de legenda ou de intérprete de Libras. A aprovação dessa matéria poderá representar a ocupação dessa população de grande parte das vagas destinadas às pessoas com deficiência em empresas e em concursos públicos, uma vez que não será preciso investir em nenhum tipo de acessibilidade”, explicou o representante do CONADE no encontro, Alisson Azevedo.

Carlos Gomes e Paulo Paim, que é relator da matéria no Senado Federal, defendem a realização de uma audiência pública para debater a proposta. “Precisamos encontrar uma solução que contemple todas as pessoas com algum tipo de limitação física. Uma alternativa seria a implementação da Classificação Internacional de Funcionalidades (CIF) no Brasil para definir o grau de deficiência dos diferentes grupos e assegurar a eles os benefícios previstos no Estatuto da Pessoa com Deficiência (Lei nº 13.146 de 2015)”, sugeriu o deputado. Também participou do encontro o representante da Feneis, Filipe Correia.

Fonte: Assessoria de Comunicação deputado Carlos Gomes (PRB/RS)

Eu cuido de você e quem cuida de mim?

Logotipo da FADERSBrasão da Secretaria da Justiça e dos Direitos HumanosCartilha Atitudes que fazem a diferença com Pessoas com Deficiência - Faders/SJDH


Eu cuido de você e quem cuida de mim?


Participantes da oficina sentados em formato de meia lua com a diretora técnica da Faders, marilú Mourão e a ministrante da oficina, Cláudia Alfama.03/06/2016
Iniciou na quinta-feira(02) a Oficina “Eu cuido de você e quem cuida de mim?”, destinada à cuidadores de pessoas com deficiência na unidade Cazon, da Faders Acessibilidade e Inclusão. A atividade visa valorizar a vida dos cuidadores de pessoas com deficiência, proporcionando momentos de reflexão e atenção especial, motivação e qualidade de vida. A oficina acontece todas as quintas-feiras até dia 11 de agosto e a cada semana, novos participantes poderão integrar a turma. As inscrições podem ser realizadas através do link: http://www.portaldeacessibilidade.rs.gov.br/servicos/10/3317 .

A abertura oficial contou com a ministrante e coordenadora do projeto Cláudia Alfama e a diretora técnica da Faders Acessibilidade e Inclusão, Marilú Mourão. Durante a atividade, pais e representantes de entidades, que cuidam de pessoas com deficiência contaram um pouco de suas vivências e os motivos que os levaram a participar da oficina.

O presidente da Associação dos Amigos, Parentes e Portadores de Ataxias Dominantes (AAPAD), Flávio Ferreira, 48 anos, afirma que a associação também promove ações de cuidados para os cuidadores de pessoas com deficiência no intuito de recuperar alguns sentidos da vida novamente. “Esse assunto é muito importante ser tratado, pois em muitos casos os familiares dizem – ah, quem cuida de mim é só Deus.-, devido o tamanho esforço que a gente demanda em estar presente com quem cuidamos”, destaca Ferreira.

A representante da Associação dos Familiares e Amigos do Down (AFAD PoA), Lile Sanfelice, 70 anos, atua como cuidadora há 31 anos, dentro e fora de casa, pois continua militando pela causa. “Minha filha tem down e meu companheiro tem parkinson, então às vezes me sinto soberbada, mas penso bastante em ficar bem pois se o cuidador não está bem ele não pode cuidar bem. Por isso resolvi procurar um espaço para poder pensar e aprender a relaxar. A oficina é importante para aprendermos a dividir esses espaços entre agora é para cuidar e agora é para ser bem cuidado, ou se cuidar”, afirma Sanfelice.

Durante toda a oficina, pais, representantes de entidades e até mesmo cuidadores particulares poderão compartilhar suas experiências e encontrar caminhos para driblar as dificuldades do dia a dia. A mãe e cuidadora, Jéssica Oliveira, 25 anos, tem um filho autista de 06 anos e achou interessante o tema da oficina. “Acredito que todos nós que cuidamos de uma pessoa com deficiência precisamos de um espaço para nós, ter esse tempo para cuidar de nós, pois é um trabalho árduo que realizamos e só quem trabalha com cuidados especiais sabe o quão difícil e desgastante é.”, finaliza Oliveira.

Fonte: ASCOM/Faders Acessibilidade e Inclusão

Pessoas com deficiência terão assentos preferenciais em praças de alimentação de Porto Alegre


Logotipo da FADERSBrasão da Secretaria da Justiça e dos Direitos HumanosCartilha Atitudes que fazem a diferença com Pessoas com Deficiência - Faders/SJDH

Pessoas com deficiência terão assentos preferenciais em praças de alimentação de Porto Alegre

08/06/2016
A Câmara Municipal de Porto Alegre aprovou nesta segunda-feira (06) projeto de lei que obriga supermercados, hipermercados e as lojas de departamentos, bem como os shoppings centers, os centros comerciais e os estabelecimentos de ensino que possuam áreas ou praças de alimentação, a disponibilizarem assentos preferenciais para idosos, gestantes e pessoas com deficiência. A proposta é de autoria do vereador José Freitas (PRB-RS). Pelo menos 5% dos assentos existentes nestes locais devem ser reservados.

A proposta estabelece que os assentos preferenciais deverão ser colocados em locais livres de quaisquer riscos e de fácil acesso ao atendimento e à circulação local. Os assentos também serão identificados com placa contendo os seguintes dizeres: “Assento preferencial para idosos, gestantes e pessoas com deficiência”. O projeto ainda obriga os supermercados e hipermercados a disponibilizarem carrinhos de compras com assentos para crianças em quantidade compatível com o número de clientes.

“Na sociedade moderna, há uma grande conscientização de diversos setores e segmentos acerca das dificuldades enfrentadas pelos idosos e pelas pessoas com deficiência, entretanto, ainda há muito a ser feito. Nos shopping centers, por exemplo, as praças de alimentação nem sempre são adequadas para a locomoção dessas pessoas, seja pela disposição dos móveis, seja por seus acessórios, que se tornam verdadeiros obstáculos ou barreiras, especialmente para cadeirantes ou pessoas com mobilidade reduzida”, observa o vereador.

Os estabelecimentos terão um prazo de 90 dias para promoverem as adaptações necessárias. A partir daí, o município poderá proceder com a fiscalização, com penas que vão da advertência a multas de 200 a 400 Unidades Financeiras Municipais, que pode ser cobrada mensalmente até que a situação seja regularizada. Os empreendimentos que comprovarem, conforme laudo técnico devidamente atestado pelo órgão público competente, a impossibilidade de adaptação, estarão desobrigados ao cumprimento da lei.



Fonte: Câmara Municipal de Porto Alegre

Exposição "Surpreendente" coloca em evidência a criatividade da pessoa com deficiência

Logotipo da FADERSBrasão da Secretaria da Justiça e dos Direitos HumanosCartilha Atitudes que fazem a diferença com Pessoas com Deficiência - Faders/SJDH

Exposição "Surpreendente" coloca em evidência a criatividade da pessoa com deficiência


Descrição da imagem: Diretor Administrativo da Faders, Romário Cruz, em frente a exposição de quadros da Apae expostos lado a lado no saguão da Faders. Ao fundo o banner com explicações sobre exposição. Crédito da foto: Divulgação06/06/2016
Do dia 06 ao dia 13 de junho, quem passar pela sede administrativa da Faders Acessibilidade e Inclusão (Rua Duque de Caxias, 418), poderá conferir a “Exposição Surpreendente”, realizada por 10 alunos com deficiência intelectual, entre 18 e 40 anos, atendidos pela Apae de Canoas.



São releituras de obras clássicas de Tarsila do Amaral e
Di Cavalcanti. A atividade faz parte das ações realizadas pelos
grupos pedagógicos Aprender Criativo e Oficina Profissionalizante de
Papel Reciclado. A coordenação do projeto é da professora Marcia
Carlson.

A Faders Acessibilidade e Inclusão acolhe essas atividades como forma
de estimular o talento e a criatividade das pessoas com deficiência.
O diretor administrativo da fundação, Romário Cruz,  destaca que o objetivo primordial é a conscientização da sociedade sobre os direitos desta parcela da população e o seu empoderamento.

Para ter seu material exposto na Faders Acessibilidade e Inclusão, entre
em contato com o setor de comunicação através do e-mail
ascom@faders.rs.gov.br ou
pelo telefone 51- 3287-6509.

Fonte: ASCOM/Faders Acessibilidade e Inclusão

Abertas as inscrições para o Festival de Cinema Acessível em Pelotas

Logotipo da FADERSBrasão da Secretaria da Justiça e dos Direitos HumanosCartilha Atitudes que fazem a diferença com Pessoas com Deficiência - Faders/SJDH

Abertas as inscrições para o Festival de Cinema Acessível em Pelotas


Descrição da imagem - Em formato paisagem, sobre fundo azul, o convite do Festival de Cinema Acessível destaca o rosto de uma mulher de pele clara, cabelos castanhos levemente esvoaçados e olhos fechados. Tem uma expressão facial serena que contrasta com barras verticais na cor branca que simulam ondas sonoras perto de seus ouvidos. Em sequência, sobre fundo roxo, o desenho na cor branca dos contornos da mesma expressão facial do rosto da mulher em destaque mesclado à uma claquete acompanhados dos dizeres Festival de Cinema Acessível e Banrisul: veja, ouça e sinta expressa a logotipia do Festival.07/06/2016
A Universidade Corporativa Banrisul abre, de 01 a 10 de junho, as inscrições para o Festival de Cinema Acessível em Pelotas, que se realizará no dia 21 de junho, às 17h, no Cine UFPel (Rua Lobo da Costa, 447 – Centro, Pelotas/RS). As inscrições podem ser feitas no link https://pt.surveymonkey.com/r/2DFKL99. O Festival de Cinema Acessível é uma parceria entre a Universidade Corporativa do Banrisul e a empresa Som da Luz. Os organizadores apresentam, em sessões de cinema, filmes com legendas explicativas, janelas de Língua Brasileira de Sinais (Libras) e audiodescrição. Em Pelotas, será apresentada a obra “Saneamento Básico, o Filme”, do cineasta gaúcho Jorge Furtado, em definição conjunta com entidades locais voltadas aos direitos das pessoas com deficiência.

No RS

A proposta da Universidade Corporativa é realizar o Festival nas superintendências regionais do Banrisul para incentivar o conhecimento de Libras e das ações e recursos de acessibilidade adotadas pelo Banco, além de reforçar a orientação de recepção às pessoas com deficiência.

Já aconteceram sessões de cinema em Caxias do Sul, Novo Hamburgo e Santa Cruz do Sul. De julho a novembro, também serão incluídos os municípios de Santa Maria, Uruguaiana, Passo Fundo, Palmeira das Missões e Santo Ângelo.

Mais informações pelo e-mail pessoas_cinema_acessivel@banrisul.com.br.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Banrisul

Cazon promove atividades para Semana do Meio Ambiente

Cartilha Atitudes que fazem a diferença com Pessoas com Deficiência - Faders/SJDHBrasão da Secretaria da Justiça e dos Direitos HumanosLogotipo da FADERS


Cazon promove atividades para Semana do Meio Ambiente


Atendidos do Cazon mexendo na horta orgânica desenvolvida por eles mesmos.07/06/2016
Em alusão à Semana do Meio Ambiente, o Centro Abrigado da Zona Norte (Cazon – Faders Acessibilidade e Inclusão) promove atividades no dia 09 de junho, das 13h30 às 17h, com o tema “Natureza eu Agradeço”. As ações serão realizadas na própria unidade, localizada na Joaquim Silveira nº 200 Parque São Sebastião – Porto Alegre.

As atividades contam com a participação dos usuários do Cazon, técnicos que atuam em diversas áreas dentro da fundação e palestrantes convidados.

Durante toda a tarde, os usuários do Cazon orientarão as visitas realizadas à horta orgânica produzida pelos próprios atendidos.

A programação completa pode ser conferida através do Portal da Acessibilidade: http://www.faders.rs.gov.br/servicos/10/3319 .

Fonte: ASCOM/Faders Acessibilidade e Inclusão

PRIMEIRA VACINA

PRIMEIRA VACINA

FOTOS

FOTOS
NEUROMUSCULAR EM SÃO PAULO

Postagens populares

HIDROTERAPIA

HIDROTERAPIA