RELÓGIO

PARTICIPE SENDO UM SEGUIDOR DO BLOG

www.stepaway-polio.com

Google+

MAPA MUNDI

free counters

quinta-feira, 9 de junho de 2016

Eu cuido de você e quem cuida de mim?

Logotipo da FADERSBrasão da Secretaria da Justiça e dos Direitos HumanosCartilha Atitudes que fazem a diferença com Pessoas com Deficiência - Faders/SJDH


Eu cuido de você e quem cuida de mim?


Participantes da oficina sentados em formato de meia lua com a diretora técnica da Faders, marilú Mourão e a ministrante da oficina, Cláudia Alfama.03/06/2016
Iniciou na quinta-feira(02) a Oficina “Eu cuido de você e quem cuida de mim?”, destinada à cuidadores de pessoas com deficiência na unidade Cazon, da Faders Acessibilidade e Inclusão. A atividade visa valorizar a vida dos cuidadores de pessoas com deficiência, proporcionando momentos de reflexão e atenção especial, motivação e qualidade de vida. A oficina acontece todas as quintas-feiras até dia 11 de agosto e a cada semana, novos participantes poderão integrar a turma. As inscrições podem ser realizadas através do link: http://www.portaldeacessibilidade.rs.gov.br/servicos/10/3317 .

A abertura oficial contou com a ministrante e coordenadora do projeto Cláudia Alfama e a diretora técnica da Faders Acessibilidade e Inclusão, Marilú Mourão. Durante a atividade, pais e representantes de entidades, que cuidam de pessoas com deficiência contaram um pouco de suas vivências e os motivos que os levaram a participar da oficina.

O presidente da Associação dos Amigos, Parentes e Portadores de Ataxias Dominantes (AAPAD), Flávio Ferreira, 48 anos, afirma que a associação também promove ações de cuidados para os cuidadores de pessoas com deficiência no intuito de recuperar alguns sentidos da vida novamente. “Esse assunto é muito importante ser tratado, pois em muitos casos os familiares dizem – ah, quem cuida de mim é só Deus.-, devido o tamanho esforço que a gente demanda em estar presente com quem cuidamos”, destaca Ferreira.

A representante da Associação dos Familiares e Amigos do Down (AFAD PoA), Lile Sanfelice, 70 anos, atua como cuidadora há 31 anos, dentro e fora de casa, pois continua militando pela causa. “Minha filha tem down e meu companheiro tem parkinson, então às vezes me sinto soberbada, mas penso bastante em ficar bem pois se o cuidador não está bem ele não pode cuidar bem. Por isso resolvi procurar um espaço para poder pensar e aprender a relaxar. A oficina é importante para aprendermos a dividir esses espaços entre agora é para cuidar e agora é para ser bem cuidado, ou se cuidar”, afirma Sanfelice.

Durante toda a oficina, pais, representantes de entidades e até mesmo cuidadores particulares poderão compartilhar suas experiências e encontrar caminhos para driblar as dificuldades do dia a dia. A mãe e cuidadora, Jéssica Oliveira, 25 anos, tem um filho autista de 06 anos e achou interessante o tema da oficina. “Acredito que todos nós que cuidamos de uma pessoa com deficiência precisamos de um espaço para nós, ter esse tempo para cuidar de nós, pois é um trabalho árduo que realizamos e só quem trabalha com cuidados especiais sabe o quão difícil e desgastante é.”, finaliza Oliveira.

Fonte: ASCOM/Faders Acessibilidade e Inclusão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PRIMEIRA VACINA

PRIMEIRA VACINA

FOTOS

FOTOS
NEUROMUSCULAR EM SÃO PAULO

Postagens populares

HIDROTERAPIA

HIDROTERAPIA