RELÓGIO

PARTICIPE SENDO UM SEGUIDOR DO BLOG

www.stepaway-polio.com

Google+

MAPA MUNDI

free counters

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Logotipo da FADERSBrasão da Secretaria da Justiça e dos Direitos Humanos


Aluno do SENAC cria boné para auxiliar deficientes visuais


Descrição da imagem: No gabinete da presidência o presidente da faders, Roque Bakof, o diretor administrativo Romário Cruz, o aluno e criador do boné ultrassônico e o consultor de tecnologia assistiva da Faders, Emanuel Noimann. Crédito da foto: Aline Puthin/Faders Acessibilidade e Inclusão22/10/2015
Na tarde desta quinta-feira (22), o presidente da Faders Acessibilidade e Inclusão, Roque Bakof, juntamente com o diretor administrativo, Romário Cruz, recebeu o aluno do curso Técnico em Informática do SENAC/RS, Fábio Gazzana Ferreira. Na ocasião, foi apresentado o projeto de um boné ultrassônico desenvolvido a partir do trabalho de conclusão do curso, o qual emite vibrações e som ao se aproximar de obstáculos, proporcionando ao deficiente visual maior segurança e autonomia em sua locomoção.

De acordo com Fábio Gazzana Ferreira, o boné ultrassônico não pretende substituir a bengala tradicionalmente utilizada pelo deficiente visual. “O boné serve como complemento para detecção de objetos relativamente altos e que a bengala não detecta”, conta. Ainda, Fábio explica que o boné tem dois dispositivos que sinalizam os obstáculos, um sendo vibracall e outro sonoro com utilização de fone de ouvido. “Quanto mais próximo o objeto detectado, mais intenso é o sinal . Assim, além de ser informado da existência de obstáculos à sua frente, o usuário também consegue saber a sua distância aproximada para antes conseguir desviar deles”, explica Fábio.

O consultor em tecnologia assistiva da Faders, Emanuel Noimann dos Santos, deficiente visual, fez a testagem com o protótipo durante três dias. “A detecção de objetos na altura da cabeça foi satisfatório, auxiliando o desvio, e com certeza isso não seria possível com a bengala apenas”, relata Noimann.

O presidente da Faders Acessibilidade e Inclusão, Roque Bakof, parabenizou pelo projeto do estudante do SENAC. “Este sensor ultrassônico, instalado no boné, é utilizado para detectar obstáculos altos – uma das maiores dificuldades em ser identificados pelos deficientes visuais e estas criações vem em benefício da sociedade”, destaca Bakof.


Fonte: ASCOM/Faders Acessibilidade e Inclusão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PRIMEIRA VACINA

PRIMEIRA VACINA

FOTOS

FOTOS
NEUROMUSCULAR EM SÃO PAULO

Postagens populares

HIDROTERAPIA

HIDROTERAPIA